UAI
Publicidade

Estado de Minas ARMA CASEIRA

Pai dá arma para filhos brincarem e menino acaba baleado acidentalmente

Menino de 8 anos foi atingido por tiro no peito. Irmão, de 14, brincava com arma que o pai ganhou, mas que achava que não era de verdade


03/10/2021 22:09 - atualizado 03/10/2021 23:14

menino segura arma
Garoto de 14 anos atirou no próprio irmão acidentalmente (foto: Imagem ilustrativa - Michal Jarmoluk/Pixabay)
Uma criança de 8 anos foi atingida por um tiro disparado acidentalmente pelo irmão, de 14, enquanto eles estavam na casa onde moram com a família, em Santa Luzia, Região Metropolitana de Belo Horizonte. O caso aconteceu nesse sábado (2/10).

Uma equipe da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) São Benedito acionou a Polícia Militar após fazer o primeiro atendimento na criança, que chegou com ferimento de bala na região da barriga.

O irmão disse que o pai, de 43 anos, entregou uma arma a ele na sala da casa, e saiu do cômodo. Enquanto o jovem estava manuseando o armamento, a arma disparou e atingiu o irmão que estava sentado ao lado. Segundo a PM, a arma parece uma garrucha de fabricação caseira.

O pai confirmou a história, e disse que ganhou a arma de um cliente - ele fez uma reforma na casa dele -, mas não imaginava que a garrucha seria de verdade e que estava carregada, e entregou para o filho para que eles pudessem "brincar".

Quando ouviu o barulho do tiro, informou aos policiais, ele voltou à sala e viu a esposa carregando o menino. Ela é madrasta da criança.

A arma foi levada por uma outra pessoa até uma outra residência. A polícia soube disso e foi até o local.

A bala atingiu o lado direito do tórax. Como o estado de saúde era muito grave, o menino foi transferido com auxílio do helicóptero da Polícia Militar para o Hospital João XXIII, em Belo Horizonte.
 
helicóptero faz transferência de paciente
Helicóptero da Polícia Militar de MG ajudou na transferência do menino para o Hospital João XXIII, em Belo Horizonte (foto: Comando de Aviação do Estado (Comave)/Divulgação)
 

A Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig), que administra o hospital, não informa o estado de saúde do garoto "por respeito ao sigilo do prontuário do paciente", mas a reportagem do Estado de Minas apurou que ele precisou passar por uma cirurgia na madrugada deste sábado para retirar a bala, e ele segue internado em estado grave.

O pai acabou preso por posse ilegal de arma de fogo. O irmão foi apreendido por lesão corporal.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade