UAI
Publicidade

Estado de Minas NATUREZA

Bombeiros resgatam arara, macaco prego e jiboia em Patos de Minas

Suspeita é que animais, que apresentavam queimaduras, foram se refugiar na cidade após incêndios florestais


15/09/2021 16:18 - atualizado 15/09/2021 17:43

A arara canindé foi o primeiro animal resgatado pelos bombeiros
A arara canindé foi o primeiro animal resgatado pelos bombeiros (foto: CBMMG)

Depois dos incêndios em reservas florestais mineiras, as consequências mais graves começam a aparecer: animais feridos que fogem do fogo e começam a aparecer nos centros  urbanos. Foi o que aconteceu em Patos de Minas, nas últimas 24 horas, onde o Corpo de Bombeiros resgatou uma arara canindé, um macaco prego e uma serpente jiboia.


Os resgates foram feitos em solicitações distintas. Segundo relatório dos bombeiros, as queimadas têm gerado diversos prejuízos, desde à saúde das pessoas, à economia e também ao meio ambiente, e o dano à fauna, é um desses exemplos.

O macaco prego tinha várias queimaduras e teve de ficar internado
O macaco prego tinha várias queimaduras e teve de ficar internado (foto: CBMMG)

São muitas as áreas de preservação, que são exatamente o habitat natural desses animais e que foram destruídas. Muitos já morreram nessas queimadas e outros conseguem fugir, porém pela falta de alimentos e locais seguros acabam buscando as áreas urbanas.

Dos três animais resgatados, a jiboia é o que reques mais cuidados
Dos três animais resgatados, a jiboia é o que reques mais cuidados (foto: CBMMG)

Os três animais estavam no perímetro urbano em pontos distintos. Os animais apresentavam alguns ferimentos e por esse motivo foram levados ao Centro de Triagem e Reabilitação de Animais Silvestres para passarem por avaliação veterinária.




 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade