UAI
Publicidade

Estado de Minas INVESTIGAÇÃO

Travesti é apedrejada e golpeada com martelo pelo irmão

O suspeito ofereceu resistência a PM, mas acabou preso após ser atingido por balas de borrachas; crime aconteceu em Uberaba, no Triângulo Mineiro


25/08/2021 12:29 - atualizado 25/08/2021 12:39

O suspeito foi encaminhado para a Delegacia de Plantão de Uberaba, onde foi ouvido e, em seguida, encaminhado para penitenciária (foto: PMMG/Divulgação)
O suspeito foi encaminhado para a Delegacia de Plantão de Uberaba, onde foi ouvido e, em seguida, encaminhado para penitenciária (foto: PMMG/Divulgação)
A Delegacia de Orientação e Proteção à Família de Uberaba investiga o crime de lesão corporal contra uma travesti, de 31 anos. Ela foi apedrejada pelo próprio irmão, de 30 anos, em Uberaba, no Bairro Residencial 2000, na madrugada desta segunda-feira (23/8). Além disso, segundo registro da PM, a vítima também foi lesionada na cabeça após ser golpeada com um martelo.
 
Equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) prestou atendimento médico à vítima e a encaminhou para hospital.
 
Tanto no registro da PM de Uberaba como em nota da Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) não foram informados para qual hospital a vítima foi levada, bem como qual o seu estado de saúde.
 
Com ela foi lesionada de forma violenta na cabeça, a reportagem entrou em contato com o Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (HC-UFTM), onde normalmente, são levados casos como este. Entretanto, a instituição afirmou não haver registro de atendimento para paciente com o mesmo nome da vítima.
 
Durante abordagem policial, o suspeito ofereceu resistência e acabou sendo atingido por balas de borracha e, posteriomente, preso.
 
Ainda não é possível afirmar qual foi a motivação do crime.
 
Segundo nota da assessoria de imprensa da Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG), o suspeito foi encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil de Plantão, em Uberaba, onde, após ser ouvido, a autoridade policial de plantão ratificou a sua prisão em flagrante e o encaminhou ao sistema prisional.
 
“A vítima foi direcionada para atendimento médico e a investigação segue em andamento na Delegacia de Orientação e Proteção à Família”, concluiu nota da PCMG.
 
PM registrou o crime como lesão corporal consumada
 
Ao chagar ao local da ocorrência, na Rua Romeu de Melo Resende, no Residencial 2000, a PM encontrou a vítima correndo e com as roupas ensanguentadas, enquanto o irmão a perseguia com uma pedra.
 
Conforme o registro da PM, mesmo os policiais dando ordem para que ele cessasse as agressões, o mesmo pegou a pedra e continuou a agredir a vítima.
 
Em seguida, ainda segundo a PM, o suspeito também arremessou pedras contra os militares. Então, os policiais atiraram contra ele balas de borracha na linha de sua cintura. Instantes depois ele foi detido.
 
Testemunhas relataram que, antes do crime, o suspeito e a vítima teriam saído para consumir bebidas alcoólicas, mas, quando voltaram para casa, iniciaram discussão por motivos ainda desconhecidos.
 
Dentro da casa, ainda segundo relatos de testemunhas à PM, o suspeito pegou um martelo e golpeou a cabeça da vítima.
 
Em seguida, os dois correram para fora da casa, onde o homem começou a jogar tijolos contra a vítima. Neste momento, ela saiu correndo, mas foi perseguida pelo suspeito, até a chegada da PM.
 
O cabo do martelo foi encontrado e apreendido pelos militares.
 
Ainda de acordo com o registro da PM, um perito da Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) foi chamado, mas não compareceu ao local do crime.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade