Publicidade

Estado de Minas Covid-19

UFMG receberá R$ 80 milhões para ampliar testes da vacina SpiN-TEC

CTVacinas da UFMG receberá aporte de R$ 80 milhões para ampliar suas atividades; um dos objetivos é ampliar testagem da SpiN-Tec, vacina contra a COVID-19


19/07/2021 17:17 - atualizado 19/07/2021 23:52

Pesquisadora no CTVacinas, que receberá aporte de R$ 80 milhões para ampliar pesquisas(foto: CTVacinas UFMG/ Reprodução )
Pesquisadora no CTVacinas, que receberá aporte de R$ 80 milhões para ampliar pesquisas (foto: CTVacinas UFMG/ Reprodução )
A Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) receberá R$ 80 milhões para expansão do CTVacinas. O repasse da verba será realizado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), junto ao governo estadual. O recurso é direcionado especificamente para os testes da SpiN-TEC, vacina contra a COVID-19.

O diálogo entre a UFMG, o governo de estado e o MCTI teve início em fevereiro deste ano. O acordo visa a transformação do CTVacinas em um centro nacional de vacinas, fármacos e kit diagnósticos. 

Segundo a reitora da universidade, Sandra Goulart Almeida, parcerias como esta são fundamentais. “Elas miram não apenas o combate a esta pandemia, mas principalmente o futuro de um país que ambiciona ser soberano na produção de vacinas, diagnósticos e medicamentos”, afirma. 

Os recursos são somados a outros liberados por parlamentares estaduais e pela prefeitura de Belo Horizonte. 

Entenda os investimentos 


Dos R$ 80 milhões que serão repassados ao CTVacinas, R$ 30 milhões serão liberados pelo governo de Minas Gerais por meio da Fapemig e da Secretaria Estadual de Saúde.

Por meio do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT), os outros R$ 50 milhões virão do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI).

O compartilhamento de laboratórios e a cooperação em projetos de desenvolvimento entre a Funed e a UFMG também estão previstos no acordo com o governo do estado. 

O que é o CTVacinas? 


Resultado de uma parceria entre a UFMG, o Instituto René Rachou da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz-Minas) e o Parque Tecnológico de Belo Horizonte (BH-TEC), o CTVacinas é um centro de pesquisas em biotecnologia. 

Seus pesquisadores possuem destaque no cenário nacional e internacional pelo impacto de suas produções científicas e tecnológicas. O trabalho do Centro é voltado para o desenvolvimento de novas tecnologias ligadas à produção de vacinas e kit diagnósticos contra doenças humanas e veterinárias. 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade