Publicidade

Estado de Minas DE R$ 3,90 PARA R$ 8,25

Pouso Alegre quer bancar R$ 3,6 milhões para evitar aumento da passagem

Proposta faz parte de acordo da prefeitura com a concessionária para garantir a manutenção do valor da tarifa e a circulação das linhas de ônibus


16/07/2021 21:22 - atualizado 16/07/2021 21:42

Projeto foi protocolado após concessionária do transporte público ameaçar aumentar tarifa e paralisar linhas de ônibus (foto: Terra do Mandu)
Projeto foi protocolado após concessionária do transporte público ameaçar aumentar tarifa e paralisar linhas de ônibus (foto: Terra do Mandu)
Para evitar o aumento do preço da passagem de ônibus e também a paralisação do transporte coletivo, a Prefeitura de Pouso Alegre quer cobrir o rombo de concessionária com subsídio de R$ 3,6 milhões. Os vereadores da cidade vão decidir na próxima segunda-feira (19/7) se permitem ou não a concessão do crédito.
 
O projeto de lei foi protocolado após a Expressa Planalto, concessionária do transporte público em Pouso Alegre, ameaçar paralisar diversas linhas de ônibus por causa do impacto da pandemia no setor. Na ocasião, a empresa alegou acúmulo de prejuízos em razão da redução no número de passageiros.
 
“A empresa teve uma redução superior a 50% no número de passageiros e um aumento de 28% nos custos de operação, alavancado pelo aumento no preço do combustível” , informou. Ainda conforme a concessionária, caso o município não apresentasse uma saída, a alternativa para garantir a continuidade do serviço seria aumentar o valor da tarifa de R$ 3,90 para R$ 8,25 e, também, reduzir o número de linhas.
 
 
A Câmara convocou, para a próxima segunda-feira (19/7), uma sessão extraordinária para votação do projeto de lei que prevê o subsídio de R$ 3,6 milhões para o transporte público. Também consta na pauta um requerimento pedindo que a proposta seja aprovada em única votação.  

Acordo entre prefeitura e concessionária

A proposta de subsídio faz parte de um acordo firmado entre a prefeitura e a concessionária para garantir a manutenção do valor da tarifa. No dia 29 de junho, uma equipe técnica da prefeitura se reuniu com representantes da empresa para tratar da continuidade dos serviços no município.
 
Durante a reunião, ficou decidido que um projeto de lei seria encaminhado à Câmara para a criação de um fundo municipal de transporte para auxílio no custeio da tarifa do usuário. Esse fundo seria usado para dar suporte às políticas públicas relacionadas à melhorias do transporte coletivo.
 

Prefeitura injetou R$ 750 mil em 2020

Em março do ano passado, a prefeitura de Pouso Alegre fez o repasse de um subsídio de R$ 750 mil para a Expresso Planalto como ajuda financeira para evitar um aumento no valor da tarifa, já considerando a redução do número de passageiros após o início da quarentena da população por causa da pandemia do novo coronavírus.
 
O repasse foi aprovado na Câmara Municipal, após projeto enviado pelo Executivo Municipal.
 
*(Gabriella Starneck / Especial para o EM)


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade