Publicidade

Estado de Minas EM HOSPITAL DESATIVADO

COVID: Preocupada com saúde mental, Passos vai otimizar atendimento

Vereadores da cidade do Sul de Minas autorizaram a prefeitura a centralizar todos atendimentos relacionados à saúde mental no hospital desativado Otto Krakauer


14/07/2021 16:49 - atualizado 14/07/2021 17:27

Hospital Otto Krakauer, desativado em 2016, vai centralizar os atendimentos em saúde mental de Passos(foto: Reprodução/Google Street View)
Hospital Otto Krakauer, desativado em 2016, vai centralizar os atendimentos em saúde mental de Passos (foto: Reprodução/Google Street View)
Preocupada com o aumento de casos ligados à saúde mental da população, a Prefeitura de Passos vai centralizar todos os atendimentos com esse fim no antigo hospital psiquiátrico Otto Krakauer, desativado em 2016. A mudança visa otimizar o suporte aos passenses e recebeu o sinal verde nesta quarta-feira (14/7) da Câmara municipal.
 
O projeto de lei de autoria do próprio Executivo foi aprovado em segundo turno hoje, por unanimidade. O texto ainda autoriza um termo de cooperação de R$ 84 mil por 12 meses de uso do imóvel, que pertence à Fundação Beneficente São João da Escócia e foi desativado em julho de 2016.
 
O prefeito Diego Oliveira (PSL) explica, na proposta do projeto, que há um preocupante aumento das patologias ligadas à saúde mental da população, já observado pelo Sistema de Atenção à Saúde Mental, principalmente em decorrência da COVID-19.

A pandemia, conforme a justificativa, assola a população mundial, especialmente a passense, tendo em vista o aumento de casos na cidade, indicando a necessidade de contar com um espaço centralizado,  a fim de otimizar a assistência prestada. 
 

Estrutura

 

A fundação de caráter beneficente disponibilizará do patrimônio os móveis, utensílios, equipamentos elétrico e hidráulico, aparelhos de uso administrativo ou medicinal/hospitalar e ainda toda a sua estrutura física, que fica no Bairro Penha. 

 

“É interessante porque a fundação vai disponibilizar seu espaço físico para servir a comunidade na área da saúde mental. E em parceria com o Poder Público, o que para nós, membros da fundação, é muito importante. Estar a serviço da comunidade e atuando na prestação de um serviço público corresponde a nossos propósitos e é tradição de 40 anos do nosso Otto Krakauer (hospital)”, disse o presidente da Fundação Beneficente São João da Escócia, Piassi Giovani.

 

Equipe

 
Atualmente, o setor de Saúde Mental do município emprega 65 pessoas nas áreas médica e administrativa. São profissionais que atuam no Caps AD, ao lado do presídio, no bairro Jardim Aclimação; Caps II, anexo ao Centro de Aprendizagem Pró-Menor de Passos (Capp), e o ambulatório, que ocupa algumas das salas da Policlínica Central Doutor Antônio Carlos Piantino, antigo Hospital São Lucas.
 
As residências terapêuticas masculina e feminina, ocupadas por ex-pacientes do Otto Krakauer, também são de responsabilidade da secretaria.

Segundo o presidente da Câmara, Alex Bueno (PSD), o município só tem a ganhar com a parceria. “Um excelente projeto que vai beneficiar a nossa comunidade, principalmente as pessoas que precisam dos serviços da saúde mental, onde serão centralizados todos os atendimentos desse seguimento. A Câmara de forma desprendida e visando o bem coletivo colabora com esta votação, buscando ajudar o povo”, comentou.
 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade