Publicidade

Estado de Minas COVID-19

Fila da vacina por idade volta a andar na capital

Com nova remessa de doses, expectativa da prefeitura é imunizar cerca de 63 mil moradores da faixa etária de 53 a 55 anos entre hoje e sábado


24/06/2021 04:00 - atualizado 24/06/2021 00:11

Grávida do segundo filho, Stefani Fania foi vacinada ontem com a primeira dose e diz já se sentir um pouco mais segura em relação à doença (foto: Jair Amaral/EM/D.A Press)
Grávida do segundo filho, Stefani Fania foi vacinada ontem com a primeira dose e diz já se sentir um pouco mais segura em relação à doença (foto: Jair Amaral/EM/D.A Press)

Parada desde o dia 11 por falta de doses, a vacinação contra a COVID-19 por faixa etária será retomada hoje na capital mineira, anunciou ontem a Prefeitura Municipal de Belo Horizonte (PBH). Até sábado, poderão se imunizar as pessoas de 55, 54 e 53 anos –  uma idade por dia, nessa ordem –, completos até 30 de junho. A vacina será aplicada exclusivamente nos residentes da capital. De acordo com a prefeitura, a expectativa de público para tomar a primeira dose do imunizante contra a COVID-19 nesta etapa é de cerca de 63 mil pessoas.

Segundo a PBH, a cidade recebeu 113.854 doses de vacinas da AstraZeneca, que representam 13% do 26º lote de imunizantes enviado pelo Ministério da Saúde e distribuído aos municípios pelo governo do estado. Ainda de acordo com a administração municipal, seguindo orientação do ministério, “nesta remessa as vacinas também estão sendo reservadas para segunda dose”.

O percentual de vacinas recebido está dentro das expectativas da prefeitura, com base em cálculo que leva em consideração a população da cidade em relação à do estado e o número de vacinados nas três últimas campanhas de imunização contra a gripe, critério definido conjuntamente entre representantes da saúde municipais, estaduais e a União. Na terça-feira, em entrevista exclusiva ao Estado de Minas, o prefeito Alexandre Kalil (PSD) afirmou que a guerra por mais vacinas com o governador Romeu Zema (Novo) está “apaziguada”. Ele se referia às entregas em percentuais menores do que esperado nas duas remessas anteriores de vacinas, que ficaram em 3,3% e 9,5% do total de imunizantes distribuídos pelo estado.

DEMANDA Belo Horizonte precisaria de 133 mil vacinas contra a COVID-19 para que todos os moradores com idades entre 50 a 55 anos recebessem a primeira dose da proteção, segundo dados da Secretaria Municipal de Saúde (SES-MG). Devido à falta de doses, a Prefeitura de Belo Horizonte interrompeu a imunização por faixa etária desde 11 de junho – quando foram vacinados moradores de 56 anos sem comorbidade – e retoma hoje, mas com oferta de imunizante somente para quem tem 55 anos.

A estagnação na imunidade para o público geral foi tema de uma disputa entre o governo de Minas e a gestão do município, que reclamou do quantitativo repassado pelo estado nas duas remessas anteriores à retirada ontem. Segundo o secretário municipal de Saúde, Jackson Machado Pinto, entre as capitais brasileiras, BH é a que menos recebe vacinas.

Um levantamento feito pelo Estado de Minas mostrou que a capital mineira só está à frente, em termos de faixa etária, de Palmas, no Tocantins, na imunização de sua população. O balanço não considera Fortaleza, no Ceará, que adota outro critério de vacinação. Na capital fluminense, por exemplo, a vacina já é oferecida a pessoas de 49 anos.

Vale lembrar que os imunizantes que atualmente estão sendo aplicados na cidade (AstraZeneca, CoronaVac e Pfizer) precisam da segunda dose para garantir a imunização ou seja, o número de doses necessárias para a conclusão do esquema vacinal das pessoas de 50 a 55 anos na capital é de 266 mil.

A expectativa é que a chegada das vacinas da Janssen, de dose única, acelere a vacinação na cidade. O primeiro lote com 1,5 milhão de imunizantes da farmacêutica desembarcou no aeroporto de Guarulhos (SP) na terça-feira.

Na penúltima remessa, de número 25, a Secretaria de Estado da Saúde (SES-MG) encaminhou a BH 49.058 doses, entre elas, 850 da AstraZeneca, 40.600 da CoronaVac (Butantan/Sinovac Biotech) e 7.608 da Pfizer (Comirnaty), insuficientes para dar prosseguimento à vacinação pelo critério de idade.

GRÁVIDAS E PUÉRPERAS 


Ontem, a Prefeitura de Belo Horizonte deu seguimento à vacinação de grávidas e puérperas de qualquer idade e sem comorbidades. Além delas, as pessoas que por alguma razão ainda não tomaram a segunda dose da CoronaVac também estavam sendo imunizadas.

É o caso da engenheira civil Stefani Fania, de 34 anos, grávida do segundo filho. Ela recebeu a vacina no posto drive-thru do Shopping Boulevard e destacou que o imunizante significa maior segurança para enfrentar a pandemia. “É só acompanhar os números. Estatisticamente, o número de pessoas que tiveram algum problema depois de tomar a vacina é infinitamente menor do que o de mulheres que não foram imunizadas e morreram. Em nenhum momento cogitei não tomar a dose”, disse.

HORÁRIOS 


De hoje a sábado, o horário de funcionamento dos locais de vacinação será das 7h30 às 16h30 para pontos fixos e das 8h às 16h30 para pontos de drive-thru. Os endereços podem conferidos no portal da prefeitura (pbh.gov.br). A PBH alerta que os usuários devem ficar atentos aos locais de vacinação, já que por questões de logística os pontos são alterados frequentemente.

CALENDÁRIO


Confira o cronograma para vacinação por idade dos próximos dias:

Hoje (24/6) pessoas de 55 anos

Amanhã (25/6) pessoas de 54 anos

Sábado (26/6) pessoas de 53 anos

População estimada dos 50 aos 55 anos em BH

Cerca de 24 mil pessoas de 55 anos

Cerca de 22 mil pessoas de 54 anos

Cerca de 21 mil pessoas de 53 anos

Cerca de 22 mil pessoas de 52 anos

Cerca de 23 mil pessoas de 51 anos

Cerca de 21 mil pessoas de 50 anos

* Estagiária sob supervisão da subeditora Ellen Cristie



receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade