Publicidade

Estado de Minas TECNOLOGIA

Polícia Civil amplia sistema de vistoria eletrônica de veículos em Minas

Agora, a ferramenta está disponível em 170 municípios mineiros


07/06/2021 17:47 - atualizado 07/06/2021 18:32

Vistoria é feita por um aplicativo de celular e salva, automaticamente, no sistema do Detran-MG(foto: PCMG/ Divulgação )
Vistoria é feita por um aplicativo de celular e salva, automaticamente, no sistema do Detran-MG (foto: PCMG/ Divulgação )
A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) ampliou o sistema de vistoria eletrônica de veículos para outras 145 cidades mineiras. Agora, a ferramenta está disponível em 170 municípios e, além de substituir o uso de papel, diminui a possibilidade de fraudes e erros, dando mais segurança aos donos de veículos que precisam dos serviços do Departamento de Trânsito de Minas Gerais (Detran-MG).
 
A implantação do sistema começou no quarto trimestre de 2019, em Belo Horizonte, e até de março deste ano estava em 25 cidades. Segundo a Polícia Civil, o avanço para outros 145 municípios foi feito em menos de três meses e o objetivo é estender a vistoria eletrônica para 100% das unidades de trânsito do estado o mais rápido possível.

Vistoria eletrônica

De acordo com a PCMG, antes da implantação do sistema, a identificação do veículo era feita por meio do decalque das marcações de chassi e motor com um papel e lápis. 
 
Já no processo eletrônico, a avaliação é feita pelo aplicativo de celular com controle de localização. Nele, o vistoriador inclui fotos e dados da identificação do veículo e envia para o banco de dados do Detran-MG, com validação automática e laudo de vistoria imediato.
 
A vistoria é obrigatória nos casos de transferência de propriedade, alteração de dados e emissão do Certificado de Registro do Veículo (CRV). 
 
Segundo a Polícia Civil, o procedimento assegura a legitimidade da propriedade, autenticidade da identificação do veículo e da documentação, além de constatar se os equipamentos estão em condições corretas e seguras para o uso. Com os laudos eletrônicos, é possível encontrar alterações nas principais características do automóvel e verificar adulteração de quilometragem, de chassi e de motor. 
 
“Esse é mais um passo para a transformação digital dos serviços do Detran-MG. O cidadão é beneficiado com um sistema mais seguro, rápido e prático”, disse o delegado Eurico da Cunha Neto, diretor do Detran-MG.
 
* Estagiára sob supervisão da subeditora Ellen Cristie. 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade