Publicidade

Estado de Minas PANDEMIA

Minas vai receber 588.500 doses da vacina da AstraZeneca nesta quarta (2/6)

Desembarque da aeronave está previsto para 20h20 em Confins


02/06/2021 13:46 - atualizado 02/06/2021 14:26

561.750 unidades da AstraZeneca desembarcaram na manhã da última quarta-feira (26/5) no Aeroporto de Confins(foto: BH Airport/Divulgação)
561.750 unidades da AstraZeneca desembarcaram na manhã da última quarta-feira (26/5) no Aeroporto de Confins (foto: BH Airport/Divulgação)
A campanha de imunização em Minas Gerais vai ganhar um reforço importante nesta quarta-feira (2/6), quando 588.500 doses de vacinas da AstraZeneca vão desembarcar no Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, em Confins, a partir das 20h20. 

O carregamento deve seguir para a Central Estadual de Rede de Frio, onde será distribuído às 28 Unidades Regionais de Saúde (URS) do estado. A logística de entrega aos municípios ainda não foi divulgada. 

Na última segunda-feira (31/5), o governo de Minascomeçou a distribuir as vacinas que integram a 21ª remessa para as Unidades Regionais de Saúde (URSs).

No lote, constava 622.590 doses. Dessas, 561.750 da AstraZeneca e 60.840 da Pfizer. As doses chegaram ao estado na última quarta-feira (26/6).

Vacinas contra COVID-19 usadas no Brasil


Oxford/Astrazeneca
Produzida pelo grupo britânico AstraZeneca, em parceria com a Universidade de Oxford, a vacina recebeu registro definitivo para uso no Brasil pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). No país ela é produzida pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).
Continue sempre bem informado

CoronaVac/Butantan
Em 17 de janeiro, a vacina desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac, em parceria com o Instituto Butantan no Brasil, recebeu a liberação de uso emergencial pela Anvisa.

Janssen
A Anvisa aprovou por unanimidade o uso emergencial no Brasil da vacina da Janssen, subsidiária da Johnson & Johnson, contra a COVID-19. Trata-se do único no mercado que garante a proteção em uma só dose, o que pode acelerar a imunização. A Santa Casa de Belo Horizonte participou dos testes na fase 3 da vacina da Janssen.

Pfizer
A vacina da Pfizer foi rejeitada pelo Ministério da Saúde em 2020 e ironizada pelo presidente Jair Bolsonaro, mas foi a primeira a receber autorização para uso amplo pela Anvisa, em 23/02.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade