Publicidade

Estado de Minas TRANSPORTE

Ônibus lotados no segundo dia de greve no transporte coletivo de Uberaba

Durante a manhã desta quarta-feira (12/5), fotos de lotações em ônibus da cidade circularam pela internet


12/05/2021 16:17 - atualizado 12/05/2021 16:20

Usuário de transporte coletivo de Uberaba registra lotação de ônibus na manhã desta quarta-feira (11/5)(foto: Reprodução de WhatsApp)
Usuário de transporte coletivo de Uberaba registra lotação de ônibus na manhã desta quarta-feira (11/5) (foto: Reprodução de WhatsApp)
 
Ônibus do transporte coletivo de Uberaba foram flagrados na manhã desta quarta-feira (12/5) com quantidade de passageiros superior ao permitido pelo decreto municipal de enfrentamento à COVID-19. Fotos de lotações em ônibus circularam nas redes sociais e grupos de WhatsApp.
Além disso, segundo informações de usuários do transporte coletivo de Uberaba, no início da manhã desta quarta-feira dois ônibus foram estacionados na porta de garagem de empresa com o objetivo de impedir que motoristas saíssem para trabalhar.

O protesto causou atrasos e transtornos aos usuários do transporte coletivo uberabense.
 
“Cheguei quase uma hora atrasado no meu serviço. Sem contar que corri risco de me infectar pelo novo coronavírus, já que o ônibus que peguei estava lotado. Fiquei muito preocupado com a situação”, lamentou um trabalhador, que preferiu não se identificar.
 
Os problemas ocorrem um dia após o início da greve da categoria, que está insatisfeita com o governo municipal. Segundo o Sindicato dos Trabalhadores do Transporte Coletivo Urbano de Passageiros (Sintracol) de Uberaba, houve falsa promessa da prefeitura em vacinar os profissionais do transporte coletivo contra a COVID-19.
 
A Prefeitura de Uberaba nega que houve a promessa de data de início da vacinação contra a COVID-19 para os motoristas de ônibus ainda neste mês de maio. Segundo o secretário Municipal de Defesa Social, Glorivan Bernardes, o que houve foram conversas com o pessoal do Sintrol Uberaba para incluir os motoristas em projeto de pesquisa da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM) sobre vacinas, sendo que não foi combinado prazo para vacinação.
 
Segundo liminar da Justiça do Trabalho de Uberaba, a categoria deve assegurar a operação de no mínimo 80% da frota durante a paralisação, sob pena de multa diária de R$ 100 mil por dia.
 

Dez primeiros dias de maio em Uberaba já foram piores que o mesmo período de abril

Segundo informações do Observatório COVID Uberaba, do dia 1º a 30 de abril, foram contabilizados no município 4.847 casos positivos e 237 mortes, sendo que nos 10 primeiros dias deste mês ocorreram 62 pessoas morreram e foram registrados 1.331 novos casos. Já nos 10 primeiros dias de maio, foram contabilizadas no município 71 mortes causadas pela COVID-19 e 1.464 novos casos.
 
 A situação da ocupação dos leitos hospitalares/COVID também continua preocupante e perto do colapso, principalmente os de UTI. Assim como nos meses de março e fevereiro, esta ocupação, tanto pública como privada, continua no limite ou perto disto.
 
Segundo último boletim epidemiológico divulgado pela prefeitura de Uberaba na noite desta terça-feira (11/5), dos 103 leitos de UTI para pacientes com COVID-19 disponíveis na cidade, 83 estão ocupados, sendo que, de 60 existentes na rede pública, 46 estão com pacientes. Dos 43 da rede privada, há 37 pessoas em estado grave.
 
Já em relação às ocupações de leitos de enfermaria para pacientes com COVID-19, de 205 disponíveis, 174 estão ocupados; de 142 da rede pública, há 124 pacientes; e de 63 da rede privada, 50 estão ocupados.
 
Desde o início da pandemia, já foram contabilizados em Uberaba 25.881 casos positivos, sendo que destes 857 pessoas morreram e 21.858 se recuperaram.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade