Publicidade

Estado de Minas PANDEMIA

Pacto pela Vida será lançado na Arquidiocese de Belo Horizonte

Frente ampla reúne cientistas, juristas e CNBB contra a crise


10/05/2021 14:17 - atualizado 10/05/2021 14:39

Arcebispo de BH, dom Walmor Oliveira de Azevedo participará da reunião virtualmente (foto: Arquidiocese de BH/Divulgação )
Arcebispo de BH, dom Walmor Oliveira de Azevedo participará da reunião virtualmente (foto: Arquidiocese de BH/Divulgação )
A favor da saúde e da ciência, contra o negacionismo e a pandemia. Será lançado na noite de quarta-feira (12), às 20h, na Arquidiocese de Belo Horizonte, o Pacto pela Vida e pelo Brasil, que congrega instituições brasileiras e busca ajudar "na construção de  um país melhor, mais justo e fraterno", conforme os organizadores. A reunião, na modalidade telepresencial, será oportunidade para fortalecer, ainda mais, a ampla frente de trabalho que cresce, a cada dia, e busca contribuir para que o Brasil supere as suas muitas crises.

As instituições signatárias do Pacto cobram das instâncias governamentais providências urgentes para enfrentar, de modo adequado, a pandemia da COVID-19 e tantos outros males que ameaçam a vida. Na Arquidiocese de Belo Horizonte, o lançamento do Pacto pela Vida e pelo Brasil está sendo coordenado pelo Vicariato Episcopal para Ação Social, Política e Ambiental.

Participam do lançamento o arcebispo metropolitano de Belo Horizonte, dom Walmor Oliveira de Azevedo, também presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), o diretor da Ordem dos Advogados no Brasil em Minas (OAB-MG), Antônio Fabrício de Matos Gonçalves, bispo auxiliar da Arquidiocese de Belo Horizonte e reitor da PUC Minas, dom Joaquim Mol e outros.
A reunião poderá ser acompanhada pelas redes sociais Facebook  e Youtube.

Pela vida

O Pacto pela Vida e pelo Brasil foi divulgado no Dia Mundial da Saúde (7 de abril). No documento, as instituições reconhecem que o Brasil vive uma grave crise – sanitária, econômica, social e política – e que exige de todos, especialmente de governantes e representantes do povo, o exercício de uma cidadania guiada pelos princípios da solidariedade e da dignidade humana, assentada no diálogo maduro, corresponsável na busca de soluções conjuntas para o bem comum, particularmente dos mais pobres e vulneráveis.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade