Publicidade

Estado de Minas Espionagem

Grupo que monitorava a polícia no Norte de Minas é desmascarado

Polícia passou a desconfiar a partir do momento em que criminosos conseguiam antever as ações de captura


23/04/2021 18:31 - atualizado 23/04/2021 19:19

Trabalho conjunto entre as polícias Civis de Minas Gerais e Bahia, mais a PM mineira, desmascarou a quadrilha(foto: PCMG/Divulgação)
Trabalho conjunto entre as polícias Civis de Minas Gerais e Bahia, mais a PM mineira, desmascarou a quadrilha (foto: PCMG/Divulgação)
Uma operação conjunta entre as polícias Civil e Militar mineiras e a Polícia Civil da Bahia foi montada para o combate ao crime organizado na cidade de Nanuque, no Norte de Minas. A surpresa maior veio com a captura de um equipamento que monitorava as ações policiais. Seis pessoas foram presas.

Além das prisões, cumpriu 13 mandados de busca e apreendeu 269 buchas de maconha, 134 pedras de crack, R$ 18 mil em dinheiro, aparelhos celulares, diversos invólucros utilizados para embalar drogas e um revólver.

 

A surpresa maior foi quando encontraram o equipamento de monitoramento de chamadas e operações policiais.

As investigações foram iniciadas quando as polícias Civil e Militar de Minas perceberam que algumas organizações criminosas estavam acompanhando as atividades policiais.

Toda vez que uma operação era iniciada, os bandidos conseguiam escapar antes mesmo da chegada das forças mineiras.

O nome

 

A operação recebeu o nome de Panóptico em alusão à teoria do filósofo francês Michel Foucault, que versa sobre formas de vigilância que não são percebidas pelos monitorados.

Para realizar a operação, foram utilizados cães da Polícia Civil, do grupo Caema.

 

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade