Publicidade

Estado de Minas ESPERANÇA

Na reabertura do comércio em BH, campanha 'Apoie um Restaurante' é retomada

Segundo os organizadores, campanha ajudou diversos restaurantes, principalmente na capital, onde a retomada das atividades ocorreu de forma mais lenta


23/04/2021 09:11 - atualizado 23/04/2021 12:25

Restaurantes voltaram a receber clientes em BH nesta quinta-feira (22/4). Vouchers da campanha podem ser utilizados(foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)
Restaurantes voltaram a receber clientes em BH nesta quinta-feira (22/4). Vouchers da campanha podem ser utilizados (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)
Mesmo com a reabertura dos serviços não essenciais em Belo Horizonte, a Campanha 'Apoie um Restaurante' foi retomada nesta quinta-feira (22/4) na capital. A ação foi lançada logo no início da pandemia do COVID-19 em março de 2020.
 
A campanha é uma espécie de 'corrente' que une os restaurantes, as marcas e a comunidade pela sobrevivência desses negócios,  tentando amenizar os impactos econômicos sofridos pelo segmento. São vendidos vouchers com desconto para que o consumidor possa utilizar  quando os restaurantes voltarem a atender presencialmente.
 
As empresas patrocinadoras da campanha estão investindo inicialmente R$ 1,6 milhão. Com a desão dos consumidores, o valor pode dobrar, chegando a R$ 3,2 milhões. 
 
A dinâmica é a mesma adotada anteriormente: o consumidor acessa o site da campanha e adquire um voucher de R $100 pagando apenas R $50 para usar presencialmente. O público ganha um desconto de 50%, custeado pelos patrocinadores da campanha, enquanto os restaurantes recebem 100% do valor da venda dos vouchers. 

Cristóvão Laruça é proprietário dos restaurantes Capitão Leitão e Caravella, ambos em Belo Horizonte, que estão cadastrados na campanha desde o inicio do ano passado. "Em 2020 vendemos muitos vouchers e com o dinheiro arrecadado conseguimos manter as despesas, pagar os funcionários e até quitar parte dos empréstimos que tivemos que fazer para sustentar os gastos dos restaurantes neste período de pandemia em que o movimento caiu e tivemos que ficar fechados por vários meses", relata. 
 
Segundo Cristóvão, a campanha ajudou a evitar algo ainda pior: "Infelizmente tivemos que demitir alguns funcionários porque os lucros caíram, mas de setembro a janeiro de 2021, quando podemos reabrir, o movimento foi muito bom, os clientes voltaram a frequentar nossos estabelecimentos, que seguem todas as recomendações de proteção estabelecidas pela Abrasel e os órgãos responsáveis. Aí vimos uma luz no fim do túnel’’, acrescenta.  
 
‘’Conseguimos até recontratar alguns funcionários que haviam sido demitidos nos primeiros meses da pandemia. Mas em janeiro de 2021, com as novas restrições impostas, tive que demití-los mais uma vez’’, lamenta Cristóvão.

O empresário comemora dizendo que em apenas dois dias - da reabertura do comércio em BH (22/4) até esta sexta (23/4) - os dois restaurantes já conseguiram esgotar as vendas dos vouchers em 24h. E as expectativas é que comecem a arrecadar mais com a volta dos atendimentos presenciais. "Graças a esta campanha conseguimos arcar com a maioria das despesas e não precisamos fechar’’.
 

COMO FUNCIONA A CAMPANHA

  
Ao todo, são 32 mil vouchers, com validade até 31 de dezembro de 2021 - e possibilidade de postergaçã do prazo de uso de acordo com as políticas de circulação de cada região.

Na retomada do projeto, até 3,2 mil restaurantes podem aderir gratuitamente se cadastrando pelo site da campanha, que está disponíve na plataforma Get In.

As operações de compra e venda dos vouchers serão isentas de taxas, direcionando o valor integral das arrecadações para os estabelecimentos participantes.

Os restaurantes ainda poderão utilizar a plataforma completa de gestão Get In por dois meses gratuitamente, onde terão acesso não apenas ao gerenciamento de vouchers, mas também a recursos como cardápio digital e o sistema de filas e reservas.
 
Segundo Mariana Porto, do marketing da Stella Artois, “o movimento já alcançou mais de 4 mil restaurantes em pelo menos 300 cidades do Brasil”.
 
 
*Estagiária sob supervisão do subeditor Frederico Teixeira


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade