Publicidade

Estado de Minas PANDEMIA

Governo de Minas decide acabar com toque de recolher na onda roxa

Medida estava suspensa desde a última segunda-feira (5/4) e, agora, não faz mais parte das restrições do programa Minas Consciente, contra a COVID-19


07/04/2021 15:31 - atualizado 07/04/2021 19:19

Toque de recolher não faz mais parte das restrições da onda roxa do Minas Consciente(foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press - 17/03/2021)
Toque de recolher não faz mais parte das restrições da onda roxa do Minas Consciente (foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press - 17/03/2021)
Minas Gerais não terá mais toque de recolher e não terá mais a proibição de visitas e reuniões familiares durante a onda roxa do programa Minas Consciente, de combate à COVID-19. A decisão foi tomada pelo Comitê Extraordinárioo COVID-19 em reunião nesta quarta-feira (7/04). O toque de recolher já estava suspenso desde a última segunda-feira (5/4), quando o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) convocou uma reunião com o governo do estado para discutir o fim da medida. 

Na ocasião, o acordo que decidiu pelo fim da medida teve a participação também de deputados estaduais, do Ministério Público Estadual (MPMG), da Associação Mineira dos Municípios (AMM), entre outros órgãos.

Também foi  decidido pelo comitê que  a macrorregião de Saúde Triângulo do Sul e as microrregiões de São Gotardo, Montes Claros/Bocaiúva e Taiobeiras devem avançar para a onda vermelha do plano Minas Consciente a partir da próxima segunda-feira (12/4). 

Ficou estabelecido que as localidades das regiões serão monitoradas pela Secretaria de Estado de Saúde até a próxima sexta-feira (9/4) para garantir que não haja piora nos indicadores da covid-19. Somente será permitido o avanço a partir de segunda (12/4) caso o cenário positivo se mantenha favorável.

As demais regiões do estado devem seguir, por mais uma semana, as medidas decretadas na semana passada. A macrorregião do Triângulo do Norte e a microrregião de Patos de Minas (que, juntas, totalizam 38 municípios e abrangem cerca de 1,5 milhão de habitantes) permanecem na onda vermelha, e outras regiões de saúde vão continuar com as restrições da onda roxa.

De acordo com um  integrante do comitê, as regiões só poderão evoluir para a onda vermelha se diminuir a transmissão do coronavirus, com a consequente queda das taxas de ocupação dos leitos hospilares – clínicos e de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

“Tudo vai depender do nível de transmissão do vírus. Se algumas cidades e regiões  voltaram ao nível vermelho, não é sinal de relaxamento. Ao contrário, é a confirmação de que estamos fazendo o dever de casa. Mas, não podemos nos descuidar”, diz a fonte.

Zema faz apelo 

A suspensão  do toque de recolher e da proibição de visitas e reunões familiares durante a onda roxa atendeu ao acordo judicial feito pelo Governo de Minas na última segunda-feira (5/4), após o deputado estadual Bruno Engler (PSL) ter questionado a constitucionalidade das medidas. Nesta quarta, o governador Romeu Zema (Novo) fez apelo à população para que, apesar  do fim  toque de recolher e da proibição de reuniões familiares,  evite aglomerações  ou trânsito desnecessário durante a pandemia.

“Essas medidas não serão mais obrigatórias, mas é essencial que todos façam a sua parte para conseguirmos reduzir a propagação do vírus. Precisamos que a população mantenha todos os cuidados, use máscara e evite aglomerações para conseguirmos sair disso o mais rápido possível”, recomendou Zema.

O governador ressaltou que os números já apontam para o resultado positivo das medidas mais restritivas impostas pela onda roxa e que o esforço da população terá reflexo na queda no número de mortes.

“Temos observado resultado positivo nos números das regiões que entraram na onda roxa há mais tempo, o que permite deduzir que as demais regiões, em breve, também terão queda no número de casos. Essa queda, em um segundo momento, se refletirá na diminuição no número de internações e, em um terceiro momento, levará à queda no número de óbitos”, afirmou.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade