Publicidade

Estado de Minas PARALISAÇÃO

Garis de BH pedem prioridade na vacinação e ameaçam greve nesta terça

Motoristas de caminhão de lixo também aderiram à paralisação; sindicatos querem que prefeitura estabeleça data para proteção dos profissionais


30/03/2021 16:00 - atualizado 30/03/2021 16:52

Sindicatos estimam adesão de 90% dos coletores de lixo e mais de 50% dos varredores de rua(foto: Ana Clara Nunes/PBH)
Sindicatos estimam adesão de 90% dos coletores de lixo e mais de 50% dos varredores de rua (foto: Ana Clara Nunes/PBH)
A partir da noite desta terça-feira (30/3), não haverá coleta de lixo em Belo Horizonte. A varrição das ruas está suspensa a partir das 17h. O aviso é do Sindeac, sindicato que representa os garis, e do Simeclodif, organização sindical dos motoristas de caminhão de lixo. 


Nesse domingo, a PBH informou que vai abrir cadastro para vacinar esses trabalhadores, além das forças de segurança e dos fiscais. O presidente do Sindeac, contudo, diz que o cenário crítico da pandemia exige medidas concretas. 

"Houve cadastro para vacinar médicos e enfermeiros? Que eu saiba não. Não queremos promessa de cadastro. Queremos datas. E também não aceitamos a prefeitura dizer que vai nos vacinar em julho, agosto, novembro. Queremos ser priorizados. Nós estamos completamente expostos, a chance de um gari contrarir o coronavírus é 42% maior que a da maioria dos trabalhadores. E prefeitura e as empresas terceirizadas sabem disso", defende Paulo Roberto Silva, à frente do Sindeac. 

“Já tivemos uma reunião com o superintendente da limpeza urbana de Belo Horizonte e com o secretário estadual de Saúde. Também notificamos os governos federal, estadual e municipal desde fevereiro. Ninguém tomou atitude. Resta fazer greve", complementou o presidente do Simeclodif, Natanael Dias de Moura. 

Negociação

Procurada pela reportagem, a PBH informou que "já está preparando o cadastro para definir as doses necessárias para vacinar os garis". 

Nesse domingo, a PBH anunciou que está elaborando um cadastro para imunizar os trabalhadores de serviços essenciais. Segundo o Executivo Municipal, os servidores deverão preencher um formulário elaborado pela Secretaria Municipal de Saúde. A data em que o documento será disponibilizado ainda não foi informada, assim como o dia previsto para vacinação das categorias.

Por ora, o poder público especificou apenas quais serão os profissionais admitidos no cadastro. São eles: 

- Agentes da BHTrans
- Bombeiros militares
- Fiscais da Secretaria Municipal de Política Urbana
- Fiscais de Controle Urbanístico e Ambiental
- Guarda Municipal
- Polícia Civil
- Polícia Federal
- Polícia Militar 
- Trabalhadores da Superintendência de Limpeza Urbana (SLU)


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade