Publicidade

Estado de Minas LOTAÇÃO DE UTI

COVID-19: Três Corações pode sofrer com falta de oxigênio e de ampolas

No começo da semana, o Hospital São Sebastião precisou reabastecer os cilindros em Poços de Caldas; unidade tem estoque de ampolas para os próximos 10 dias


25/03/2021 11:55 - atualizado 25/03/2021 15:15

Presidente do hospital teme que o atendimento seja comprometido(foto: Blog do Madeira/divulgação)
Presidente do hospital teme que o atendimento seja comprometido (foto: Blog do Madeira/divulgação)
Mesmo na onda roxa, os casos de COVID-19 não param de aumentar em Três Corações, no Sul do estado, e o atendimento pode ficar comprometido com a lotação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). No começo da semana, o Hospital São Sebastião precisou reabastecer os cilindros em Poços de Caldas. A unidade tem estoque de ampolas de sedativos para os próximos 10 dias.

 

De acordo com o presidente da fundação hospitalar São Sebastião, José Pereira da Cunha, na última terça-feira (23/3), a unidade teve falta de oxigênio e os cilindros foram abastecidos em Poços de Caldas.

 

“Esse foi o primeiro alarme. Ainda estamos esperando um parecer oficial da usina. Isso preocupa porque não acontecia anteriormente. Os hospitais do Sul de Minas, que recebem pacientes da região, estão na mesma situação. Ainda não faltou oxigênio, mas se continuar assim, pode faltar em breve no estado”, explica.

 

No mesmo o dia, a prefeitura publicou um novo decreto proibindo a venda de bebida alcoólica na cidade independente do dia e horário. “Enquanto muitos moradores estão preocupados com essa proibição, nós da saúde estamos preocupados em providenciar oxigênio para salvar vidas. Acredito que com esse novo decreto, a situação pode vir a melhorar se a população colaborar”, disse, em áudio divulgado nas redes sociais.

 

Outra preocupação do presidente da fundação hospitalar São Sebastião é com as ampolas de sedativos. Segundo José Pereira, a unidade tem estoque apenas para os próximos 10 dias. “Estamos com dificuldade de comprar dos fornecedores. Além disso, o preço aumentou muito. Antes girava em torno dos R$ 8 e agora ultrapassou os R$ 40”, afirma.

 

Três Corações tem 3.538 pessoas infectadas pelo novo coronavírus, 75 mortes em decorrência da doença e 52 hospitalizados, sendo 22 na UTI e 30 na enfermaria. “Estamos há 8 dias com a ocupação máxima de leitos COVID-19 e mesmo ampliando 10 leitos, não foi suficiente”, ressalta.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade