Publicidade

Estado de Minas COVID-19

Polícias de Minas comemoram inclusão em calendário de vacinação

Previsão é que toda a área de segurança de Minas seja vacinada em abril


23/03/2021 18:02 - atualizado 23/03/2021 19:57

Coronel Rodrigo Sousa, da PM, esteve em Brasília junto com comandante dos Bombeiros e chefe da Polícia Civil(foto: PMMG)
Coronel Rodrigo Sousa, da PM, esteve em Brasília junto com comandante dos Bombeiros e chefe da Polícia Civil (foto: PMMG)

O general Eduardo Pazuello , em seu último ato como ministro da Saúde, afirmou que nesta quarta-feira (24/3) deverá ser anunciado um ajuste no calendário de vacinação contra a COVID-19 que incluirá, na próxima etapa, prevista para abril, outras categorias, entre elas a dos profissionais da Segurança Pública e professores

A notícia, dada em entrevista à CNN, agradou tanto o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Rodrigo Sousa Rodrigues, quanto o chefe da Polícia Civil de Minas Gerais, delegado-geral Joaquim Francisco Neto e Silva.
 
Para o comandante-geral da PM, a inclusão das forças de segurança como prioridade é fundamental e necessário. “Desde o início da pandemia, nosso home office tem sido nas ruas, cuidando do povo mineiro, mesmo com o sacrifício das próprias vidas.”
 
 “A inclusão das forças de segurança deve ser prioridade pois nenhuma delegacia fechou desde o início da pandemia. Não há home office para os policiais civis, que continuam investigando e trabalhando para subsidiar a justiça social e manter a paz”, diz o chefe da PC.
 
No início de março, os comandantes-gerais da PMMG e do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CBMMG), coronel Edgard Estevo da Silva, e o chefe da Polícia Civil estiveram em Brasília, onde se reuniram com o assessor especial do Ministério da Saúde, Airton Cascavel, e com o ministro da Saúde, quando colocaram a importância da imunização contra a COVD-19 de policiais e bombeiros militares em todo país.
 
De acordo com o coronel Rodrigo, na reunião, o ministro garantiu rever o momento da vacinação dos profissionais da segurança pública, além da destinação de doses suficientes para imunização o mais breve possível. "O que vemos agora com a divulgação do ministro é uma conquista do nosso pleito”, finalizou o coronel.
 
O chefe da PC lembra que na reunião, o ministro explicou que analisaria uma forma de acelerar a chegada da vacinação para os profissionais da segurança pública, além da destinação de doses suficientes para imunização o mais breve possível. “Acredito que esta divulgação do ministro é resultado da nossa luta em busca da vacinação para os policiais civis e servidores que não pararam de trabalhar um minuto, desde o início da pandemia”.



receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade