Publicidade

Estado de Minas SURTO NA REGAP

Sindicato denuncia surto de COVID-19 na Refinaria Gabriel Passos, em Betim

Sindipetro contabiliza 84 trabalhadores que testaram positivo para COVID-19. Vigilância em Saúde de Betim faz visita à refinaria nesta segunda-feira (15/3)


15/03/2021 15:21 - atualizado 15/03/2021 22:31

A Regap passa por uma parada de manutenção e está com 2.200 trabalhadores atuando no momento(foto: Sindipetro/Divulgação)
A Regap passa por uma parada de manutenção e está com 2.200 trabalhadores atuando no momento (foto: Sindipetro/Divulgação)
A Refinaria Gabriel Passos (REGAP), em Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), está com surto da COVID-19, segundo o Sindicato dos Petroleiros de Minas Gerais (Sindipetro-MG). Informações da entidade contabilizam que 84 trabalhadores já testaram positivo para o novo coronavírus e esse número pode ser ainda maior.

Na tarde desta segunda-feira (15/3), profissionais das vigilâncias sanitária, da saúde do trabalhador e epidemiológica de Betim irão realizar uma visita técnica para verificar a real situação na empresa, que é responsabilidade da Petrobras.
 
No momento, a Regap passa por uma parada de manutenção o que leva um número maior de profissionais ao local, com um total de 2.200 trabalhadores. O presidente do Sindipetro-MG, Anselmo Braga, denunciou a situação de aglomeração nas áreas internas da empresa.

Segundo ele, em uma rotina normal o número de pessoas durante o dia não passaria de 300, mas com essa manutenção, o número aumenta e a grande maioria dos trabalhadores é terceirizada, tendo profissionais até de outros estados. 
 
“A manutenção tem que ser feita a cada três anos, mas pode ser prorrogada para quatro. O Sindipetro pediu para que este prazo fosse esticado e a empresa não acatou. Não tem nenhum ganho financeiro que pague o que está acontecendo dentro da refinaria. A Regap jamais poderia, neste momento de colapso do sistema de saúde em BH e região, colocar 2 mil pessoas para trabalhar lá dentro”, diz Anselmo.

O sindicalista contou que, na última semana, um dos funcionários chegou a ir para o Hospital MaterDei, em Belo Horizonte, com 30% do pulmão comprometido pela COVID-19, mas não conseguiu internação por falta de leitos. 
 
Segundo Anselmo, uma parada total seria possível, uma vez que a refinaria é interligada ao Rio de Janeiro por dois oleodutos e que um deles é utilizado para receber ou enviar diesel. Assim, um desses oleodutos poderia, neste momento, trazer o produto para Minas Gerais.  
 
“A Regap é uma bomba relógio e eles sabem que vai explodir. Essa semana, de um grupo de sete pessoas que estava em um turno, trabalhando no setor final de carvão coque, seis testaram positivo”, conta Anselmo.

Ele diz que a Petrobras tem descumprido a lei por não  informar ao sindicato o número exato de infectados e que os dados estão sendo contabilizados diretamente com os trabalhadores que realizaram os testes, por isso ele estima que o número real pode ser ainda maior.  
 
“A Petrobras sempre tratou de forma diferente trabalhadores próprios e terceirizados. Os funcionários da Petrobras são transportados em um ônibus que comporta 40 pessoas e vai apenas 10 pessoas, respeitando o distanciamento. Já os terceirizados são transportados em um veículo que cabe 15 e colocam 15 dentro. Mas, lá dentro da refinaria, a COVID é democrática, não tem distinção”, diz o presidente do Sindipetro.
 
A Secretaria Municipal de Saúde de Betim não recebeu, até o momento, nenhuma comunicação oficial da Petrobras sobre a situação de profissionais da Regap testados positivos. Contudo, a Diretoria de Vigilância em Saúde de Betim organizou uma visita técnica, nesta segunda-feira (15/3), com profissionais das vigilâncias sanitária, da saúde do trabalhador e epidemiológica para verificar a situação na empresa.
 
A Petrobras informou que a empresa postergou todas as paradas de manutenção no início da pandemia. “O planejamento das paradas precisou ser retomado para garantia da integridade dos equipamentos e segurança das pessoas e instalações. Após ser adiada por duas vezes, a parada da Regap foi iniciada em 28 de fevereiro de 2021, com procedimentos de segurança reforçados. O prazo da parada de manutenção foi aumentado de 14 para 20 dias, reduzindo o número de colaboradores presentes em cada dia de trabalho”, diz a assessoria de comunicação da Petrobras.

A empresa reforça, ainda, que todos os colaboradores são orientados a reportar qualquer sintoma e, a partir dessa identificação, recebem atendimento médico, são testados e encaminhados para quarentena. 

 

Petrobras diz que reforçou medidas na Regap

Por nota, a Petrobras explicou que reforçou as medidas preventivas de contágio ao COVID-19 dentro da Regap.

“Diante do aumento no número de casos de Covid-19 em várias regiões do Brasil, a Petrobras reforçou as ações de prevenção ao coronavírus. Além das medidas preventivas já adotadas desde início da pandemia – como ampla testagem, monitoramento de saúde pré-embarque e pré-turno, higienização, distanciamento e uso obrigatório de máscara –, a companhia implementou procedimentos adicionais. O teletrabalho foi prorrogado para todas as atividades que podem ser realizadas de forma remota, estão sendo reforçadas as ações de conscientização e orientação para os colaboradores sobre cuidados individuais e as barreiras preventivas estão sendo fortalecidas nas unidades operacionais.
 
Dentre as medidas de prevenção adotadas na Regap, destacam-se: todos os colaboradores passam por avaliação de saúde, com medição de temperatura, diariamente, na entrada da refinaria.

Cada colaborador (inclusive terceirizado) é testado de 14 em 14 dias para inquérito epidemiológico. Foi adotado o teletrabalho para todas as atividades que podem ser realizadas de forma remota.

Foi adotado o turno de 12 horas, diminuindo o rodízio de pessoas na refinaria. Foram reforçadas as medidas de higiene e distanciamento, além do uso obrigatório de máscaras.

A refinaria contratou agentes que fiscalizam diariamente o cumprimento dessas medidas durante a parada. As equipes de saúde foram reforçadas”, diz a nota. 
 
 


 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade