Publicidade

Estado de Minas IMUNIZAÇÃO

Municípios mineiros receberão 356 mil vacinas até sexta-feira (29/01)

Parte da carga partiu na manhã desta quinta-feira (28/01) do Aeroporto da Pampulha; doses são remanescentes dos 3 lotes já repassados pelo governo federal


28/01/2021 09:44 - atualizado 28/01/2021 11:06

Governo de Minas Gerais iniciou a distribuição de 356,3 mil doses de CoronaVac e AstraZeneca nesta quinta-feira (28/1)(foto: Jair Amaral/EM/D.A.Press)
Governo de Minas Gerais iniciou a distribuição de 356,3 mil doses de CoronaVac e AstraZeneca nesta quinta-feira (28/1) (foto: Jair Amaral/EM/D.A.Press)
O governo de Minas Gerais iniciou nesta quinta-feira (28/01) a distribuição de 356,3 mil vacinas aos municípios mineiros. As doses chegaram ao Hangar do Gabinete Militar do Estado esta manhã, por volta de 6h, transportadas por um caminhão refrigerado. 

De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), a entrega será feita em duas etapas. A maior parte da carga - 276.760 doses - seguiu nesta quinta-feira em três aviões e dois helicópteros do estado rumo às 27 regionais mineiras, sob escolta da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros (CBMMG). As aeronaves decolaram em três horários: 8h, 8h30 e 9h. A rota das aeronaves não foi divulgada por questões de segurança.

O restante do material - 79.540 unidades - será distribuído na manhã de sexta-feira (28/01). As doses fazem parte das três remessas já repassadas ao estado pelo governo federal. São 78,2 mil ampolas remanescentes da primeira entrega da Coronavac (1ª e 2ª dose), 87,6 mil da segunda remessa do mesmo imunizante (1ª e 2ª dose), além de 190,5 mil unidades da vacina de Oxford/AstraZeneca (apenas 1ª dose).

O Secretário Adjunto de Saúde Marcelo Cabral explicou que caberá aos municípios buscar os frascos nas regionais indicadas. As doses são identificadas para que as prefeituras possam organizar a segunda aplicação - essencial para que os compostos proporcionem a proteção esperada. As campanhas locais, segundo o dirigente, devem começar já na segunda-feira (1º/02)

Planejamento


Questionado sobre a opção da SES-MG de calcular a distribuição das 190 mil unidades da vacina de Oxford/AstraZenica para 190 mil pessoas - ou seja, sem garantir a 2ª dose, Cabral informou que o produto permite uma logística mais flexível.

"Sobre a AstraZeneca, é importante relembrar que a segunda dose pode ser aplicada no período de 12 semanas, ou seja, três meses. Então é um período que a gente consegue fazer esse planejamento, consegue receber (novas remessas) dentro do período recomendado", ponderou o dirigente.

A subsecretária de Vigilância em Saúde, Janaína Passos de Paula, a real dimensão dos grupos prioritários das 853 cidades mineiras será cohecida em breve. Na última sexta-feira (22/1), a SES-MG havia iniciado um levantamento junto às prefeituras. De acordo com Janaína, 91% delas já forneceram as informações solicitadas.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade