Publicidade

Estado de Minas Minas Consciente

Apesar de seguir na Onda Amarela, Araguari restringe horários do comércio

As novas regras foram publicadas em edição extra do Diário Oficial do Município, depois que microrregião regredir para Onda Vermelha


23/01/2021 12:18 - atualizado 23/01/2021 12:35

A microrregião Uberlândia/Araguari regrediu para a Onda Vermelha(foto: Divulgação/Prefeitura de Araguari)
A microrregião Uberlândia/Araguari regrediu para a Onda Vermelha (foto: Divulgação/Prefeitura de Araguari)
Apesar de seguir na Onda Amarela do Minas Consciente, o Município de Araguari, no Triângulo Mineiro, vai restringir o funcionamento do comércio e de bares a partir deste sábado (23/01). A decisão veio depois que a microrregião Uberlâdia/Aragari regrediu para a Onda Vermelha do plano de combate à COVID-19 do Governo de Minas Gerais.

As novas regras foram publicadas em edição extra do Diário Oficial do Município. O comércio em geral e prestadores de serviços vão funcionar de segunda a sexta-feira, de 8h ao meio dia e não mais até as 18h.  Depois de meio dia, sábados, domingos e feriados funcionam apenas serviços essenciais como supermercados, padarias, postos de combustíveis e farmácias. Bancos e casas lotéricas não têm alteração de horário porque seguem uma legislação própria e já enquadrada no Programa do Governo.

Em relação aos bares e restaurantes, pelo decreto municipal, os estabelecimentos poderão abrir apenas durante a semana, de 10h às 23h, com, no máximo, 20 mesas e apenas duas pessoas em cada uma deles. Antes era possível se sentarem até seis pessoas. Festas e grandes eventos continuam impedidos de acontecer.

De acordo com comunicado, o prefeito Renato Carvalho (Republicanos) afirmou que essas decisões foram tomadas de acordo com a realidade da cidade, que está com 100% de ocupação dos leitos de UTI e, pelo boletim da vigilância epidemiológica da última quinta-feira (22/01), com mais dois óbitos suspeitos e outro confirmado por COVID-19.

“Optamos pela onda amarela, mas sem afrouxar as medidas de segurança. Todos estamos sentindo o resultado de mais essa curva acentuada da doença e, é fato, que todos estamos tendo algum tipo de prejuízo. Não queríamos restringir tanto, mas vamos tentar minimizar os impactos para o comércio e população. Ainda cobro mais apoio da comunidade. Tem muita gente andando sem uso de máscara, por exemplo, e isso é grave”, ressaltou.

Fiscalização

A administração do Município prometeu aumentar de 10 para 22 agentes para monitoramento das regras e colocou mais dois veículos a disposição dos agentes, que agora têm três deles. O local que descumprir a determinação poderá ser multado, fechado por até oito dias e perder o alvará por reincidência. A polícia militar vai colaborar com a fiscalização na cidade, inclusive à noite e fins de semana.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade