Publicidade

Estado de Minas PERTO DO LIMITE

COVID-19: Santa Casa de BH tem 97% de ocupação dos leitos de UTI

Na enfermaria do hospital, 85% das vagas estão ocupadas


14/01/2021 13:16 - atualizado 14/01/2021 13:54

Paciente com suspeita de COVID-19 chega à Santa Casa de BH e é encaminhada à triagem respiratória(foto: Jair Amaral/EM/D. A. Press)
Paciente com suspeita de COVID-19 chega à Santa Casa de BH e é encaminhada à triagem respiratória (foto: Jair Amaral/EM/D. A. Press)

Os leitos da unidade de terapia intensiva (UTI) destinados ao tratamento de pacientes com COVID-19 da Santa Casa de Misericórdia de Belo Horizonte estão próximos do limite máximo de utilização. Nesta quinta-feira (14/1), a ocupação chegou a 97% do total.

Ver galeria . 10 Fotos Paciente com suspeita de COVID-19 chega à Santa Casa de BH e é encaminhada à triagem respiratóriaJair Amaral/EM/D. A. Press
Paciente com suspeita de COVID-19 chega à Santa Casa de BH e é encaminhada à triagem respiratória (foto: Jair Amaral/EM/D. A. Press )


O hospital tem 70 leitos de UTI de isolamento respiratório, para atendimento específico de pacientes com diagnóstico confirmado ou com suspeita de infecção pelo coronavírus. Há, ainda, 183 leitos de enfermaria para adultos e oito para crianças. Na enfermaria, o índice de ocupação é de 85%.


A reportagem do Estado de Minas percorreu hospitais da capital para acompanhar o atendimento a pacientes com COVID-19.

Na Santa Casa, no Bairro Santa Efigênia, Região Leste da capital, presenciamos a chegada de pessoas com suspeita de infecção. No Hospital Unimed, no mesmo bairro, há ambulâncias de prontidão para o atendimento de pacientes com COVID-19.

COVID-19 em BH

Segundo o último boletim epidemiológico da Secretaria Municipal de Saúde, emitido nessa quarta-feira (14/1), Belo Horizonte registrou crescimento na taxa de ocupação de leitos de enfermaria para pacientes com COVID-19.


Pela primeira vez em 2021, o índice chegou ao nível vermelho de alerta, com 70,5% dos leitos em uso. No boletim anterior, a taxa era de 69,1%.


Segundo a Prefeitura de Belo Horizonte, 71,8% dos 857 leitos de enfermaria do Sistema Único de Saúde estão ocupados. Na rede suplementar, 68,9% da oferta de 620 leitos estão sendo usadas por pacientes.


Quando somada a capacidade dos hospitais públicos e particulares, o total de leitos é de 7.298 para o tratamento de COVID-19 e de outras enfermidades – 73,1% estão ocupados.


Por outro lado, embora continue alto, o índice de ocupação de leitos de UTI nessa quarta-feira (14/1) teve leva queda: ficou em 85,7%, 0,6% a menos do que o registrado no boletim da terça.


Na rede pública, 83,6% dos 292 leitos estão ocupados para tratamento de COVID-19. Já na rede particular, 87,7% dos 293 lugares disponíveis para internação estão sendo usados.


Belo Horizonte registrou 13 mortes e 1.709 novas ocorrências da doença nas últimas 24 horas. Com isso, a capital tem um total de 72.955 casos, com 1.975 mortes. O boletim aponta que 65.255 pacientes estão recuperados da doença e outros 5.725 continuam sendo acompanhados em casa ou nas unidades de saúde.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade