Publicidade

Estado de Minas REABERTURA

Romeiros voltam a ser acolhidos, com restrições, na Serra da Piedade

Com protocolos para evitar a disseminação do vírus, santuário de Caeté, na Grande BH, recebe visitantes em grupos de 15 pessoas


29/11/2020 06:00 - atualizado 29/11/2020 07:13

Com fluxo de 500 mil pessoas por ano, templo optou por acolher com agenda, exige uso de máscaras, álcool em gel, e afere temperatura(foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press - 5/9/20)
Com fluxo de 500 mil pessoas por ano, templo optou por acolher com agenda, exige uso de máscaras, álcool em gel, e afere temperatura (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press - 5/9/20)
Com os dias ensolarados e a chuva da primavera dando uma trégua, os romeiros estão de volta, embora ainda em número reduzido, à Serra da Piedade, em Caeté, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Neste segundo semestre, devido à pandemia do novo coronavírus, o Santuário Basílica Nossa Senhora da Piedade, que guarda a imagem da padroeira de Minas, Nossa Senhora da Piedade, passou por vários estágios. Foi reaberto em setembro, após seis meses de portão trancado; fechado novamente para obras no acesso ao topo da montanha, até reabrir dentro dos protocolos sanitários recomendados pelas prefeituras de Caeté e Sabará e a Arquidiocese de Belo Horizonte, ao qual o santuário está vinculado.

Em épocas normais, o monumento espiritual, histórico, paisagístico e ambiental recebe 500 mil pessoas por ano. Em Minas Gerais, é um dos pontos de destaque do turismo religioso. Novidade para o Natal é que os padres do santuário, que tem como reitor o padre Wagner Calegário, gravaram a novena em nove vídeos. O primeiro está disponível hoje.

Em 2020, quando se comemoram os 300 anos de Minas, que tem na Serra da Piedade uma parte importante da sua história, pois são mais de 250 anos de romarias, e os 60 anos da proclamação de Nossa Senhora da Piedade como padroeira do estado, a programação festiva foi barrada pela pandemia. Contudo, em grupos de 15 pessoas de cada vez, é possível visitar o monumento natural que abriga duas basílicas – a ermida do século 18 é a menor do mundo – e se tornou conhecido como “magnífica arquitetura divina”.

Em visita à Serra da Piedade com grupo de 15 mães residentes na capital, a cozinheira Renata Alves Soares Filomeno, moradora do Bairro Buritis, na Região Oeste de Belo Horizonte, diz que, independentemente do número de pessoas, o topo da montanha sempre inspira a fé. Natural de Caeté, ela conta que o pai dela foi voluntário durante décadas no santuário. “Cresci aqui e gosto muito. Sinto-me em casa, é um lugar especial na minha vida”, afirma Renata, que faz parte do grupo Mães que oram pelos filhos na Paróquia Santa Clara de Assis, em BH.

Para visitar o santuário da Serra da Piedade, é preciso fazer agendamento pelo telefone (31) 3319-6111 ou por meio do site www.santuarionspiedade.org.br. E mais: usar máscara e ter a temperatura aferida logo na portaria – as pessoas com sintoma de febre não poderão ingressar no local. Dentro dos protocolos determinados pelo Ministério da Saúde, haverá álcool em gel disponível. A visita não é recomendada a pessoas do grupo de risco. Conforme normas da Arquidiocese de BH, o visitante precisa acompanhar o guia durante todo o passeio e seguir suas recomendações.

Restrições

Há uma série de restrições ao consumo de bebidas alcoólicas, preparação de churrasco ou uso de fogareiro, presença de animal doméstico dentro da reserva, assim como a escalar ou subir nas pedras, caçar ou aprisionar animais, causar danos à vegetação, retirar mudas, sair das trilhas ou abrir novos caminhos. O santuário obedece a normas também do Instituto Estadual de Florestas (IEF) e das prefeituras de Caeté e Sabará. É proibido ainda escutar música em alto volume, acampar e pernoitar em carros, andar de bicicleta nas trilhas (por causa da fragilidade do solo), praticar esportes radicais e levar refeições para lanche ou piquenique. Neste período de reabertura gradual, o santuário mantém à venda comida no restaurante. A loja de artesanato ficará fechada, a exemplo da lanchonete.

No Santuário Basílica Nossa Senhora da Piedade há variação de temperatura devido à altitude (1.746 metros). Portanto, o visitante deve levar agasalho e usar sapatos confortáveis para aproveitar o passeio. A taxa de visitação é R$ 10 por pessoa (isenção para crianças menores de 7 anos), com o pagamento no restaurante do santuário (Espaço Dom João Resende Costa).
 
Com o reitor padre Wagner Calegário, mães ligadas a diversas paróquias de BH retornaram ao monumento natural(foto: Arquivo Pessoal)
Com o reitor padre Wagner Calegário, mães ligadas a diversas paróquias de BH retornaram ao monumento natural (foto: Arquivo Pessoal)
 
ENQUANTO ISSO...

...Novena de Natal em vídeos

Em tempo de pandemia do novo coronavírus, o que requer evitar as aglomerações, os padres do Santuário Basílica Nossa Senhora da Piedade, em Caeté, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, prepararam bela surpresa para os fiéis. Os nove encontros da tradicional Novena de Natal foram gravados em vídeos, estando o primeiro disponível a partir de hoje na internet (arquidiocese.org.br/novena-natal2020). Segundo a Arquidiocese de Belo Horizonte, o acesso é totalmente gratuito. O objetivo é que o católico possa, por meio dos vídeos, um para cada dia, rezar em casa sozinho ou com a família, sem precisar ir à igreja. O fiel tem acesso a tudo pelas redes sociais do santuário e também pelo site www.santuarionsdapiedade.org.br.
 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade