Publicidade

Estado de Minas TRATAMENTO

Governo de Minas anuncia produção de soro contra a COVID-19

Funed deu início, nesta semana, ao processo de imunização de cavalos para a retirada dos anticorpos que serão utilizados no desenvolvimento do soro


05/11/2020 19:38 - atualizado 05/11/2020 19:57

Com experiência de mais de 100 anos na produção de soros, a Funed possui infraestrutura adequada para o desenvolvimento do soro contra a COVID-19(foto: Divulgação/Funed)
Com experiência de mais de 100 anos na produção de soros, a Funed possui infraestrutura adequada para o desenvolvimento do soro contra a COVID-19 (foto: Divulgação/Funed)
Pesquisadores da Fundação Ezequiel Dias (Funed) deram início, nesta semana, à imunização de cavalos para a fabricação de soro contra o novo coronavírus. O soro é produzido a partir dos anticorpos de cavalos que se tornam imunes pelo vírus inativo SARS-CoV-2. A expectativa é que lotes-piloto com 5 mil ampolas para os estudos clínicos sejam finalizados em janeiro de 2021. De acordo com a fundação, o uso do soro ocorrerá apenas em ambiente hospitalar, sob prescrição médica.

O secretário de estado de Saúde (SES-MG), Carlos Eduardo Amaral, disse que “a redução de casos no estado não significa que as ações do governo cessaram. Pelo contrário. Continuamos mobilizados e trabalhando em projetos de médio prazo, como é o caso da produção do soro que está sendo desenvolvido pela Funed”.

COVID em Minas

Números atualizados nesta quinta-feira (5) mostram que, em Minas Gerais, foram confirmados 364.541 casos de COVID-19 e 9.128 mortes foram registradas. Os casos que estão em acompanhamento passam dos 20 mil e 335.369 já se recuperaram da doença. “Enquanto não há tratamentos antivirais específicos e vacinas aprovadas, o desenvolvimento do soro deve ser considerado uma opção para o tratamento da infecção”, esclarece o chefe do Laboratório de Biotecnologia e Saúde da Funed e coordenador da pesquisa para o desenvolvimento do soro anti-covid-19, Sérgio Caldas.
 
 
Experiência
 
A Funed tem experiência de mais de 100 anos na produção de soros e possui uma infraestrutura adequada para o desenvolvimento do tratamento anti-SARS-CoV-2. Além disso, a Fundação ainda produz soros antipeçonhentos, antitoxinas e antiviral em atendimento ao Sistema Único de Saúde (SUS) em Minas Gerais e no Brasil.

De acordo com o coordenador da pesquisa, a instituição contém todos os requisitos necessários para a produção do soro: a matéria-prima, o vírus circulante proveniente do diagnóstico e seu isolamento em laboratório com alto nível de biossegurança (NB3), a pesquisa científica e o parque industrial para produção em escala maior.

Após a validação e certificação da segurança e eficácia do soro com base nos estudos clínicos feitos, a Funed fará a solicitação do registro junto a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para que a produção de lotes em larga escala sejam iniciadas.

Investimento

O projeto da produção de soro foi aprovado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig). Com isso, a Funed recebeu uma verba de R$ 213 mil que estão sendo aplicados nas etapas de imunização e desenvolvimento do soro. Já a produção dos lotes-pilotos será custeada pelo Governo de Minas. O valor do investimento não foi informado.

O presidente em exercício da Funed, Ronei Monteiro, explicou que “os recursos orçamentários estaduais serão otimizados ao lançarmos mão de toda a nossa estrutura integrada. Além disso, não será necessário investimento em fábrica, pois vamos usar a mesma estrutura que a Funed já tem para a produção dos demais soros”.

Disse ainda que todas as fases do projeto estão sendo realizadas na própria Fundação e que isso “contribui para a otimização de toda a cadeia, com redução do tempo de produção e distribuição para o SUS”, ressalta. 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade