Publicidade

Estado de Minas LESTE DE MINAS

Valadares: produtores culturais pedem flexibilização ao governador Zema

O pedido foi feito por meio de ofício, entregue por deputados ao governador Romeu Zema, que visitou Valadares nesta quinta-feira (5/11) para inaugurar prédio do MPMG


05/11/2020 12:25 - atualizado 05/11/2020 17:11

Produtores de eventos culturais e corporativos tentaram, em vão, falar com o governador Romeu Zema em Valadares(foto: Tim Filho)
Produtores de eventos culturais e corporativos tentaram, em vão, falar com o governador Romeu Zema em Valadares (foto: Tim Filho)
O governador de Minas Romeu Zema, inaugurou nesta quinta-feira (5/11) o prédio do Ministério Público de Minas Gerais em Governador Valadares. O prédio pertence ao MPMG e foi construído na área central em um terreno que abrigou durante anos o Ginásio Clóvis Salgado. Sob forte aparato de segurança, os carros da comitiva do governador entraram rapidamente na garagem do prédio do MPMG, sem que ele visse um grupo de pessoas vestidas de preto, que estavam na porta do no prédio.

 

O grupo era formado por produtores de eventos culturais, sociais e corporativos, e que tentava entregar ao governador um oficio pedindo que o governo analise uma proposta elaborada por eles para a retomada de suas atividades.

 

“Pleiteamos a inclusão das festas e eventos realizados em salões de festas, chácaras, casas noturnas e congêneres, com música ao vivo, inclusive na onda amarela, nas mesmas regras de bares e restaurantes, seguindo os mesmos protocolos sanitários já impostos pelo Minas Consciente”, disse Euler Henrique, que representa a categoria.


No documento, os produtores pedem que os eventos promovidos por eles possam acontecer com a capacidade mínima de 50% do público na onda verde e 30% na onda amarela, seguindo os protocolos sanitários já impostos pelo Minas Consciente.

 

“Estamos há 8 meses sem trabalhar, sem produzir rentabilidade ao município e vivendo uma precariedade em cada família. Os eventos sociais particulares estão sendo migrados para bares e restaurantes, como uma forma de burlar a norma, prejudicando os demais profissionais”, explicou Euler.

 

Como não conseguiram falar com o governador ou com sua assessoria, os produtores pediram ao deputado federal Hercílio Coelho Diniz (MDB) e à deputada Celise Laviola (MDB) para entregar o ofício a Zema. Na saída, os produtores tentaram falar com o governador Romeu Zema, mas os carros da comitiva aceleraram. Houve troca de empurrões e corre-corre entre seguranças e produtores.

Veja a saída do governador:



receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade