Publicidade

Estado de Minas FEMINICÍDIO

Preso em Betim homem que tentou matar a mulher a facadas em um ponto de ônibus

Autor da tentativa de feminicídio disse à polícia que estava com a faca apenas para assustar a ex-mulher


02/11/2020 09:37 - atualizado 02/11/2020 09:49

(foto: Google Setreet/Reprodução)
(foto: Google Setreet/Reprodução)
Foi preso, no final da noite de domingo (01), numa casa na Rua Cecília Júlio do Prado, 239, Centro de Betim, Eduardo dos Santos Barbosa, de 32 anos. Ele teria tentando assassinar a facadas a ex-mulher, Dione Aparecida Rodrigues, de 30 anos. Ela foi golpeada seis vezes.

O fato aconteceu num ponto de ônibus na Rua Vereador Paulo Drummond, esquina com Rua Veneza, Bairro Jardim Teresópolis, em Betim, quando ela estava indo para o trabalho. Foram seis facadas na vítima, que foi operada no Hospital Regional da cidade.

O casal estava separado e Eduardo não aceitava a decisão da mulher, que dizia não querer mais viver com ele. Ela conseguira, inclusive, uma medida protetiva contra o ex-companheiro.

Era perto de 5h quando Dione se dirigiu ao ponto de ônibus – pegaria o coletivo da linha 3850, Citrolândia-Belo Horizonte –, como faz todos os dias, para ir para o trabalho, na capital mineira.

Ela esperava o coletivo, quando foi surpreendida por Luan, que passou a ameaçá-la. Até então, ela não sabia que ele estava armado. Dione e Luan estavam em processo de separação. No entanto, ele não aceitava a decisão da mulher de terminar o relacionamento.

Quando o coletivo se aproximou, Eduardo sacou a faca da bainha e passou a desferir golpes em Dione. Imediatamente, o ônibus parou e vários passageiros desceram, junto com o motorista, conseguindo conter o agressor.

Nesse instante, Eduardo acabou conseguindo fugir. Os passageiros colocaram a vítima no ônibus e seguiram para a barreira da Polícia Rodoviária Federal (PRF) de Betim, onde pediram ajuda. A Polícia Militar foi chamada, assim como o Samu.

Dione segue internada no Hospital Regional de Betim, desde sábado. Ela foi submetida a uma cirurgia, pois teve órgãos perfurados pelas facadas.

Eduardo estava na casa de um parente. Na delegacia, ele disse que teria levado a faca apenas para assustar Dione, mas que acabou se descontrolando. Ao ser preso, o homem tinha em seu poder uma arma de fogo e a chave de um veículo.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade