Publicidade

Estado de Minas CRIME

Polícia apreende mais de mil pares de tênis falsificados em BH

Produtos foram encontrados por acaso, já que o foco da operação era o tráfico de entorpecentes


27/10/2020 17:04 - atualizado 27/10/2020 17:33

Foram apreendidos mais de mil pares de calçados falsificados(foto: PCMG/ Divulgação)
Foram apreendidos mais de mil pares de calçados falsificados (foto: PCMG/ Divulgação)
Cerca de mil pares de calçados falsificados, um equipamento utilizado para a confecção de sandálias, além de drogas foram apreendidos pela Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) na manhã desta terça-feira, na Região Nordeste de Belo Horizonte.

 

Na operação, foram cumpridos seis mandados de prisão e 22 de busca e apreensão. Entre os presos estão a companheira do líder da facção criminosa, que comandava o tráfico de drogas na região, além de dois gerentes do grupo e três indivíduos responsáveis pela venda dos entorpecentes.


As investigações sobre um assassinato e uma tentativa de homicídio - crimes ocorridos no ano passado - resultaram em operação visando à desarticulação de um grupo criminoso suspeito de envolvimento com o tráfico de drogas no Bairro Paulo VI.

O delegado Leandro Alves explicou que a equipe não esperava encontrar os produtos falsificados, haja vista que o foco da investigação era o tráfico de drogas. “Um cômodo inteiro era reservado para guardar diversos pares de tênis, alguns cópias de marcas famosas, além de sandálias”, explicou o delegado.

Ele ainda acrescentou: “a fabricação (dos calçados) ainda não é certa, mas a aquisição para a venda desses materiais falsificados, sim”.

De acordo com a corporação, os presos devem responder por tráfico de drogas e associação para o tráfico, sendo que a mulher também será indiciada pela receptação qualificada, em virtude dos produtos falsificados apreendidos com ela.

O assassinato


As investigações iniciaram após um homicídio, ocorrido em setembro de 2019, no Bairro Ribeiro de Abreu, também na Região Nordeste. Na ocasião, o líder de uma facção criminosa envolvida com o tráfico de drogas na região, de 31 anos, ordenou a morte de um homem por causa de uma dívida de drogas. Três integrantes do grupo ficaram responsáveis por executar o crime.

Na ação, a mulher da vítima também foi atingida, mas sobreviveu. Em razão desses crimes, o suspeito de mando e outros dois homens foram presos, em dezembro do mesmo ano. A partir desse inquérito, a polícia descobriu um esquema de tráfico de drogas, operado pela mulher do traficante preso, de 30 anos.

Com o marido cumprindo pena a cerca de nove anos, em virtude de condenação por outro homicídio, quem comandava os negócios ilícitos era a companheira dele, que recebia orientações do marido. Foi na casa dela que a polícia localizou cerca de mil pares de calçados falsificados.


A operação contou com a participação de cerca de 100 policiais civis, além do Canil da PCMG e da Coordenação Aerotática (CAT).


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade