Publicidade

Estado de Minas QUE ALÍVIO!

Sol reaparece em BH; veja até quando vai durar a trégua da chuva e tempo nublado

De acordo com o Inmet, o ciclone que se formou no litoral do Espírito Santo não deve causar impactos na capital


26/10/2020 08:16 - atualizado 26/10/2020 09:36

Após dias de céu encoberto, manhã de sol na capital mineira(foto: Leandro Couri/EM/D.A. Press)
Após dias de céu encoberto, manhã de sol na capital mineira (foto: Leandro Couri/EM/D.A. Press)
Após dias seguidos de chuva e tempo fechado, a manhã desta segunda-feira (26) chegou com um presente para os belo-horizontinos: sol e céu aberto. A previsão é que essa condição se mantenha até pelo menos quinta-feira (29). Os termômetros ficam entre 14°C e 28°C na capital.

"O céu fica de parcialmente nublado a nublado, principalmente no período da tarde e da noite. Há chances de chuvas, mas, por agora, não vai mais ficar aquele tempo fechado", esclarece o meteorologista do 5º Distrito do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), Claudemir de Azevedo.

As temperturas também se mantêm estáveis entre os 15°C e os 28°C ao longo da semana. O tempo só deve voltar a fechar a partir da sexta-feira (30), quando os termômetros também devem começar a registrar leves declínios.

O ciclone que se formou no litoral do Espírito Santo não deve causar impactos na capital. Ainda que com trégua, o tempo se mantém úmido e nebuloso em virtude de um canal de umidade vindo da Amazônia, combinado com o centro de baixa pressão formado sobre o oceano, o que intensifica a instabilidade atmosférica.

Chuvas


A noite de domingo (25) foi de chuva forte na capital mineira. Em Cercadinho, estação de medição do Inmet no Alto Santa Lúcia, foram 28mm no acumulado das 24h. Segundo a Defesa Civil, Barreiro e Oeste foram as regiões mais atingidas.

As chuvas fortes só devem voltar a dar as caras a partir de sexta-feira na capital. Até lá, possibilidade de pancadas isoladas ao longo de todo o dia. Nesta segunda-feira, em virtude da atuação do ciclone, as precipitações fortes devem atingir as faixas Norte e Leste de Minas Gerais.

*Estagiário sob supervisão da subeditora Jociane Morais  


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade