Publicidade

Estado de Minas BOA NOTÍCIA

Com massagem de ressuscitação, sargento salva vida de criança de um ano

Menina caiu numa piscina na noite de domingo, em Uberaba. Pai invadiu canteiro de base comunitária para conseguir ajuda


05/10/2020 16:26 - atualizado 05/10/2020 16:52

(foto: PMMG/Divulgação )
(foto: PMMG/Divulgação )
Já imaginou ser um policial militar de uma base comunitária e, de repente, chega um carro em alta velocidade, invadindo o canteiro da praça onde está instalado  seu posto de trabalho? Pois foi isso o que aconteceu e fez com que os policiais ficassem em posição de defesa, prontos para atirar. Mas de dentro do carro saltou uma mulher com uma criança desfalecida nos braços. Ela caiu na piscina da casa do casal e se afogou. Graças ao pronto-atendimento, à massagem cardíaca e procedimento de resuscitação, Milena Garcia, de um ano, está salva e viva.
Isso aconteceu na noite desse domingo (4), no posto instalado na Avenida Ramid Mauad, onde existe uma pequena praça, no Bairro Beija-Flor, em Uberaba. Segundo o sargento Gessival, um momento de pânico. “Quando vimos o carro se aproximando em alta velocidade, subindo no canteiro, pensamos que seria um procedimento policial. Todos nós que estávamos no posto nos posicionamos para uma reação. Foi quando uma mulher saiu com a criança nos braços, pedindo socorro, dizendo que a criança rinha se afogado.”

Rapidamente, o sargento pegou a criança para socorrê-la. “Peguei-a e a levei para dentro do trailer, coloquei-a na mesa e iniciei uma massagem de ressuscitação. A menina comeu a expelir água, muita, pela boca. Em seguida, virei o bebê de lado e ela abriu os olhos. Determinei que dois patrulheiros-motoqueiros dessem cobertura ao carro, sendo que um policial foi dirigindo, já que o pai, Joaquim Édson Garcia, estava em estado de choque. A mãe, Maria Elisângela Renata da Silva Florêncio, de 26 anos, acompanhou a criança, que foi levada para o Hospital Mário Palmério.”

Nesta segunda-feira (5), o sargento Gessival foi para o hospital. Precisava saber notícias da criança. “A médica disse que se não tivesse feito os primeiros socorros, ela teria morrido.

Nesta tarde, o sargento recebeu um telefonema. Era Joaquim, pai de Milena. “Ele me disse que a menina estava acordada e risonha e que ficará em observação até terça-feira (6) e que talvez recebe alta. Olha, estou emocionado e muito feliz. Nunca pensei em passar por uma situação dessas. Mas passei e consegui ajudar uma criança. É um presente de Deus.”

A Polícia Militar prepara uma homenagem para o sargento Gessival, cabo Itamar, cabo Gilson, cabo André e soldado Jaqueline, integrantes da Base de Segurança Comunitária da Avenida Ramid Mauad e aos militares sargento Diniz, cabo Marco e soldado Dominici, da guarnição Tático Móvel.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade