Publicidade

Estado de Minas EM PATOS DE MINAS

Polícia tira 200 quilos de maconha de circulação no Triângulo Mineiro

Suspeito do tráfico é um antigo conhecido da PM e disse que receberia R$ 2 mil pelo transporte da droga


02/09/2020 18:28 - atualizado 02/09/2020 18:48

A droga estava escondida no porta-malas e debaixo do assoalho do carro(foto: PM/Divulgação)
A droga estava escondida no porta-malas e debaixo do assoalho do carro (foto: PM/Divulgação)
Mais um duro golpe ao tráfico de drogas na região do Triângulo Mineiro. Policiais prenderam R.C.C., de 25 anos, e apreenderam 217 barras de maconha – que correspondem a 200 quilos da droga –, além de um veículo. A operação da Polícia Militar teve início na noite de terça-feira (1º/9) e terminou na madrugada desta quarta (2).

A Central da PM em Patos de Minas recebeu informação de que um grande carregamento chegaria à cidade. Imediatamente, foi montada uma operação, com a vigilância de praticamente todos os acessos à cidade.

Na estrada de Serrinha, que liga Patos à BR-365, uma guarnição da avistou um Peugeot prata com apenas um ocupante, RCC. Os policiais notaram que o veículo parecia rebaixado e com uma rotação de motor muito alta, dando a impressão de estar muito pesado.

Ao notar a presença da viatura policial, o motorista acelerou, o que fez com que os militares iniciassem a perseguição. Foram dadas ordens de parada com os faróis piscando, mas o homem não parava. Só não conseguia se desvencilhar da viatura porque era grande o fluxo de veículo na estrada.

Depois de cinco quilômetros de perseguição, os policiais conseguiram interceptar o Peugeot. Assim que o carro parou, o motorista tentou correr em direção a uma mata, mas acabou sendo contido e preso pelos policiais. Foi imobilizado e algemado.

R.C.C. é conhecido da polícia do Triângulo pelo envolvimento em diversos crimes – roubos, assaltos, tráfico de drogas e posse ilegal de armas.

 

 

Droga escondida 


Ele ainda tentou ludibriar os militares, dizendo que não tinha nada de ilegal no carro. Mas a revista logo mostrou a grande quantidade de maconha, não só no porta-malas, mas também no assoalho, atrás dos bancos do motorista e do passageiro.

R.C.C. alegou, então, que tinha ido buscar a droga em Uberaba para um colega, que também é bastante conhecido no meio policial por envolvimento no narcotráfico.

Ele disse que receberia R$ 2 mil pelo serviço. O suposto proprietário da droga não foi localizado. R.C.C. está preso na Delegacia de Patos de Minas, para onde a droga foi levada.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade