Publicidade

Estado de Minas RETOMADA

COVID-19: Ipatinga adere ao Minas Consciente e reabre o Parque Ipanema

Adesão foi formalizada pelo Comitê Gestor de Crise para a COVID-19, de forma unânime. Parque Ipanema e atividades esportivas nos clubes serão retomadas nesta quarta-feira (2)


01/09/2020 18:12 - atualizado 01/09/2020 18:48

Os membros do Comitê Gestor de Crise anunciou a adesão ao Minas Consciente, na sede da ACIAPI, em Ipatinga(foto: CGC Ipatinga/Divulgação )
Os membros do Comitê Gestor de Crise anunciou a adesão ao Minas Consciente, na sede da ACIAPI, em Ipatinga (foto: CGC Ipatinga/Divulgação )
O Comitê Gestor de Crise para enfrentamento da COVID-19 decidiu, nesta terça-feira, pela adesão ao programa Minas Consciente. Com o enquadramento na onda amarela, nos próximos dias, clubes de lazer, escolas de idiomas, pré-vestibulares e outros cursos extracurriculares, escolinhas de futebol, livrarias, autoescolas e atividades esportivas em locais abertos estarão liberados, seguindo protocolos sanitários.
 
Mas uma decisão já foi tomada. A partir desta quarta-feira (2) o acesso ao Parque Ipanema, na área central da cidade, estará liberado, após a paralisação de alguns meses para obras de revitalização. Os quiosques também voltarão a funcionar, seguindo as normas sanitárias. 

A decisão do Comitê Gestor de Crise foi unânime. Os membros do comitê concluíram que o município atingiu o patamar de redução dos níveis de contágio pelo novo coronavírus, graças aos esforços conjuntos da Prefeitura, servidores da Saúde e de grande parte da população que respeita as normas de isolamento e distanciamento social. 

“Não podemos baixar a guarda. A reabertura do comércio e de outros segmentos não significa o fim da doença. Sempre afirmamos que o que norteia a cidade de Ipatinga, no que diz respeito à COVID-19, são os números”, disse o prefeito de Ipatinga Nardyello Rocha, ressaltando que seu município conseguiu reduzir a taxa de transmissibilidade para 0,95. 

Com a redução, a ocupação dos leitos de enfermaria também caiu, segundo o prefeito, que exaltou Ipatinga como a cidade que mais testa, “não apenas no estado ou no Brasil, mas em nível internacional”. Ele destacou que a testagem atingiu uma média de 92 testes para cada milhão de habitantes. “A Alemanha, que foi um exemplo no combate à pandemia, apresentou uma testagem de 85 pessoas para cada milhão de habitantes. Não estamos preocupados com os altos índices positivos. Estamos preocupados, sim, em tirar o doente de circulação, antes que ele contamine mais pessoas ou precise ir para os leitos”. 

O Parque Ipanema antes do seu fechamento para reformas. Nesta quarta-feira, o público retorna ao parque com acesso aos quiosques(foto: PMI Ipatinga/Divulgação )
O Parque Ipanema antes do seu fechamento para reformas. Nesta quarta-feira, o público retorna ao parque com acesso aos quiosques (foto: PMI Ipatinga/Divulgação )

Protocolos e blitz educativa

Durante a reunião do CGC, ficou definido que as autoridades de Saúde municipal vão criar protocolos sanitários, junto aos novos segmentos flexibilizados, para que a abertura seja realizada de forma segura. 
 
O prefeito Nardyello Rocha disse que tudo deve ser feito com cuidado e respeito às normas sanitárias do governo do estado, Ministério da Saúde e OMS. “Não podemos retroceder. Estamos a poucos passos de avançarmos para a Onda Verde, que flexibiliza ainda mais as atividades, mas se os números piorarem também podemos dar passos para trás e voltar para a Onda Vermelha”, disse. 

Para ele, a compreensão e a colaboração de todos no respeito aos protocolos criados junto aos clubes, escolas extracurriculares, cursos de idiomas e pelos adeptos do futebol serão importantes para que a flexibilização seja feita com a segurança necessária.

Nesta quarta (2) e quinta-feira (3), a Secretaria Municipal de Saúde vai realizar uma blitz educativa em alguns pontos da cidade, com o intuito de orientar a população sobre a necessidade de se manter certos cuidados. 

A secretária municipal de Saúde, Érica Dias, disse que Ipatinga já alcançou um patamar de estabilidade, mas a campanha de conscientização servirá para alertar a todos que a guerra ainda não acabou. “Enquanto não há a vacina, a possibilidade de contaminação pela COVID-19 se mantém viva em todo o mundo. A doença ainda faz muitas vítimas. É necessário evitar aglomerações, usar máscara e álcool em gel, ter toda a atenção”, disse.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade