Publicidade

Estado de Minas TRÂNGULO

Militares de Uberaba homenageiam sargento vítima da COVID-19

Há pouco mais de um mês, a sargento Cláudia publicou mensagem sobre a morte do irmão, também possível vítima da doença


18/08/2020 19:21 - atualizado 19/08/2020 07:04

Sargento Cláudia era muito querida pelos militares de Uberaba(foto: Jairo Chagas/Jornal da Manhã)
Sargento Cláudia era muito querida pelos militares de Uberaba (foto: Jairo Chagas/Jornal da Manhã)

Equipes de militares da ativa e reserva de Uberaba se reuniram nesta terça-feira (18), em frente ao 4º Batalhão de Polícia Militar (BPM), para prestar as últimas continências à sargento Claúdia Cristina Silva Santos, de 47 anos, que perdeu a vida para a COVID-19 no início da manhã desta terça-feira (18), no Hospital Universitário Mário Palmério.

Veja como foi a homenagem:


Após a solenidade de despedida, o cortejo com a sargento Claúdia, muito querida na PM de Uberaba, seguiu até o Cemitério São João Batista, onde ela foi sepultada no final do dia. Não houve velório.

 

A Secretaria Municipal de Saúde informou que a militar foi o 73º óbito ocasionado pela COVID-19 na cidade. “Trata-se de mulher, 47 anos, portadora de comorbidades, internada há 26 dias em hospital particular”, divulgou a secretaria de Saúde de Uberaba na noite desta terça-feira (18). 

 

No dia 16 de julho, a sargento Cláudia publicou mensagem em rede social, desabafando sobre a perda do irmão: “Hoje eu perdi um filho, não um irmão, uma pessoa do bem. Perdi meu irmão para o COVID-19, pelo que tudo indica, esperando os resultados. Foi muita dor desde segunda-feira, 13.05.20, quando cheguei com ele, eu e meu genro na UPA do Mirante às 9h40, de pronto atendido. Mas, após eu mesma questionar o médico, ele me descartou a hipótese dessa doença maldita, por estar com a garganta cheia de placas, mais já com uma dificuldade enorme de respirar. Ele estava fraco e já não conseguia mais, escreveu.

 

Uberlândia

 

O policial penal Jeferson Ramon Pereira de Abreu, de 43 anos, que trabalhava em Uberlândia, morreu nesta segunda-feira (17) em Uberlândia, a cidade a cerca de 100 quilômetros de Uberaba, também por complicações decorrentes da COVID-19.

A Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública do Estado de Minas Gerais (Sejusp) informou, por meio de nota, que “Jeferson estava internado desde o dia 8 em um hospital particular da cidade. Ele atuava há aproximadamente cinco anos no Presídio Professor Jacy de Assis.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade