Publicidade

Estado de Minas Protesto

Moradores de Santa Luzia fazem carreata contra assentamento

Carreata passou por bairros de Santa Luzia e depois seguiu rumo a Belo Horizonte. Movimento de moradores foi batizado de 'Aqui não'


12/08/2020 18:06 - atualizado 12/08/2020 18:45

Carreata toma conta de avenida em Santa Luzia(foto: Movimento Aqui Não/Divulgação )
Carreata toma conta de avenida em Santa Luzia (foto: Movimento Aqui Não/Divulgação )

Na tarde desta quarta-feira (12), quem passava pela frente do prédio do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), em Belo Horizonte, viu e ouviu um grupo gritando a plenos pulmões: “Em Santa Luzia, não”. O protesto era contra a construção de um assentamento da Cohab no Bairro Novo Centro, em Santa Luzia.

 

A carreata começou ainda pela manhã e passou em frente ao prédio da prefeitura municipal, além de avenidas e bairros da cidade da Região Metropolitana de BH (RMBH). Com um carro de som, os organizadores pediam o apoio da população. No início da tarde, o grupo se deslocou para Belo Horizonte, onde passou pela avenida Afonso Pena e parou nos arredores do prédio do TJMG.

 

O líder do movimento, Davidson dos Santos, explicou que a revolta de todos é pela forma com que o projeto está sendo realizado. “Temos famílias aqui em Santa Luzia que também estão em situação de vulnerabilidade, gente que perdeu tudo nas chuvas do início do ano. E eles querem se livrar de pessoas que estão nos municípios deles mandando essas famílias para cá”, reclama.

 

Ainda de acordo com o líder do movimento, o intuito não é excluir as pessoas que seriam beneficiadas pelo assentamento. “Santa Luzia é uma cidade hospitaleira, mas não podemos deixar eles virem para cá e ficarem à míngua. Estamos prevendo o caos”, relata.

 

Moradores protestam em frente ao TJMG(foto: Movimento Aqui Não/Divulgação )
Moradores protestam em frente ao TJMG (foto: Movimento Aqui Não/Divulgação )
 

 

Desde o início do mês, moradores da cidade vêm se organizando contra a construção de um assentamento que abrigaria 722 famílias provenientes de invasões em Belo Horizonte e Contagem. Um abaixo-assinado criado nas redes sociais já acumula 1.604 assinaturas e quase 10 mil visualizações.

Doação de lotes

Em nota, a Cohab Minas afirmou que os lotes a serem doados são de propriedade da própria companhia. Por meio da assessoria, a Cohab ainda reiterou a disponibilidade em discutir o tema com a população de Santa Luzia, mas reafirmou o compromisso em buscar formas de oferecer moradias dignas para as famílias que perderam seus lares. 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade