Publicidade

Estado de Minas REFORMA

Vale entrega obras de melhoria em Itabirito e prevê outras intervenções

Mineradora desenvolve plano de compensação para vítimas de tragédias ambientais e humanas


10/08/2020 17:39 - atualizado 10/08/2020 18:19

Reforma de quadra esportiva beneficia mais de 80 estudantes e comunidade escolar (foto: Divulgação)
Reforma de quadra esportiva beneficia mais de 80 estudantes e comunidade escolar (foto: Divulgação)

A Vale vem coordenando ações para compensar danos à população diante do rompimento de barragens, como o que aconteceu em Brumadinho, em 25 de janeiro de 2019, ou situações de risco para outros acidentes. Em Itabirito, cidade a quase 60 quilômetros de Belo Horizonte, a mineradora entregou as obras de reforma e cobertura da Escola Municipal Padre Antônio Cândido, pedido antigo da comunidade do distrito de São Gonçalo do Bação, em um conjunto de intervenções que também incluem melhorias na Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE), no Centro de Educação Ambiental (CEA) e na Escola Municipal Antônio Toledo Sobrinho.

As reformas integram o Plano de Desenvolvimento de Territórios Impactados, apresentado pela empresa, em setembro de 2019, como medida de compensação dos prejuízos gerados depois da constatação, em outubro do ano passado, do aumento no nível de seguraça das barragens Forquilhas, parte do complexo da Mina da Fábrica, em Ouro Preto.

A obra da escola beneficia 82 alunos na faixa etária entre 3 e 12 anos, e também contempla a comunidade escolar que utiliza o local para realizar reuniões e confraternizações em datas comemorativas. Entre as intervenções, estão: construção do piso em concreto com demarcações de quadra, cobertura e instalação de calha, instalação de alambrado, colocação de traves, rede, rede de vôlei, entre outros acessórios. A quadra está pronta e disponível para os estudantes, para a volta às aulas.

Com expectativa para conclusão ainda em 2020, as reformas da APAE e no Centro de Educação Ambiental, que também principiam neste mês, contemplarão cerca de cinco mil pessoas que usufruem dos espaços, melhorando a acessibilidade, a segurança e o conforto das instalações. Essa é uma demanda que parte do poder público e da associação responsável pela APAE na cidade.

Na APAE, as transformações agrupam a reforma da cozinha e do refeitório que atende cerca de 190 alunos. São alunos de todas as idades, muitos com deficiência intelectual e múltipla e autismo. Outro objetivo é servir às oficinas já oferecidas e o acesso e permanência de crianças e jovens com deficiência, uma vez que o espaço do refeitório também é usado para oficinas de culinárias.

Pintura, climatização do auditório e da biblioteca, fechamento do terraço com alvenaria e cobertura, criação de passarela metálica com guarda corpo para facilitar o acesso ao Centro, além das revisões dos telhados e elétrica e manutenção da rede hidrossanitária, são partes das obras no CEA, instituição referência na área de educação ambiental, que reúne, em média, 4,5 mil alunos por mês.

Na Escola Antônio Toledo Sobrinho, no bairro Marzagão, estão na lista a construção de muro de alvenaria na frente do prédio e em parte da lateral, construção de dois banheiros, reforma de dois banheiros para serem revertidos em um, para uso dos professores, construção de uma cozinha, um novo telhado para toda a estrutura, tratamento de parede e pintura, construção de um pátio coberto para atividades multiuso, rampa de acesso, além de toda a revisão elétrica do edifício. A unidade conta com cerca de 60 alunos, com idade entre 4 e 12 anos.

Entre outros projetos finalizados em Itabirito, está o desassoreamento do Rio Itabirito, e também há previsão de entrega da revitalização da quadra da Escola Municipal José Estevam Braga, em Engenheiro Corrêa. Outros 15 planos para a cidade estão aprovados.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade