Publicidade

Estado de Minas CORONAVÍRUS

Com nova dinâmica, comércio de BH só volta a abrir na quarta-feira

Tendência é de menos movimento na capital mineira até a reabertura dos estabelecimentos


10/08/2020 06:45

Comércio não essencial deverá ser reaberto somente na quarta-feira em BH(foto: Edésio Ferreira/EM/D. A. Press)
Comércio não essencial deverá ser reaberto somente na quarta-feira em BH (foto: Edésio Ferreira/EM/D. A. Press)
Desde esse domingo, o comércio considerado não essencial de Belo Horizonte está novamente fechado, como parte da nova dinâmica da capital mineira para a retomada da atividade comercial depois do início da pandemia do novo coronavírus. Agora, esses estabelecimentos voltam a funcionar somente na quarta-feira.

O novo esquema, definido na última terça-feira, previa esse funcionamento, de três dias (quinta, sexta e sábado) de trabalho por mais três (domingo, segunda e terça) em pausa. A partir de quarta-feira, BH volta para a fase 1 da reabertura gradual do comércio depois de fechamento devido à pandemia do novo coronavírus.
 
A Prefeitura de Belo Horizonte ainda definirá quando e se será necessária uma nova pausa nas atividades. 
 

Veja, abaixo, o cronograma de funcionamento:

 

Segunda semana em diante da fase 1 (a partir de quarta-feira):

• Todo o comércio varejista não contemplado na fase de controle: Estabelecimentos de rua, centros de comércio e galerias de lojas: quarta a sexta,  entre 11h e 19h.

• Comércio atacadista da cadeia do comércio varejista da Fase 1 (incluindo vestuário): quarta a sexta, entre 11h e 19h.

• Cabeleireiros, manicures e pedicures: quinta a sábado, entre 11h e 20h.

• Shopping centers, centros de comércio e galerias de lojas: quarta a sexta, entre 12h e 20h. Praças de alimentação funcionarão somente por delivery ou retirada, sem consumo no local.

• Atividades no formato drive-in: sexta a domingo, das 14h às 23h.
 
A atividade comercial em BH está limitada desde 20 de março deste ano. Entre 25 de maio e 26 de junho, a cidade tentou flexibilizar a quarentena e liberar o funcionamento de alguns setores do comércio varejista. Porém, a capital mineira voltou à "fase zero" – apenas os serviços essenciais poderiam funcionar – com o avanço da COVID-19 no município e em Minas Gerais.
 
Na última quinta-feira, a Prefeitura de BH informou que o total de casos confirmados chega a 24.115 na cidade, sendo 3.443 diagnósticos em acompanhamento e 20.035 recuperados. A COVID-19 matou 637 pessoas, ainda de acordo com os dados do Executivo.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade