Publicidade

Estado de Minas PRISÃO

Polícia prende em Betim homem que estuprou garota de 12 anos

Crime ocorreu em outubro do ano passado, quando o acusado estava cumprindo condicional de pena de 12 anos pelo assassinato de um deficiente físico


14/07/2020 17:54 - atualizado 14/07/2020 18:24

Delegados contaram que buscas ao criminoso foram intensificadas após o acusado pressionar a mãe da menina a dizer que o ato foi consensual(foto: Polícia Civil/Reprodução)
Delegados contaram que buscas ao criminoso foram intensificadas após o acusado pressionar a mãe da menina a dizer que o ato foi consensual (foto: Polícia Civil/Reprodução)
Mais um caso de estupro de vulnerável, agora com resquícios de crueldade, foi apurado em Betim, resultando na detenção de um homem. Em outubro do ano passado, de posse de uma faca, ele estuprou uma pré-adolescente de 12 anos, fugindo em seguida. Na época, cumpria condicional depois de ter sido condenado a 12 anos de prisão, pelo assassinato de um deficiente físico em 2012.

O crime aconteceu em 15 de outubro no ano passado. O acusado era namorado da mãe da garota. Pela manhã, ele levou a mulher ao ponto de ônibus, para que ela se deslocasse para seu trabalho, em Belo Horizonte.

Depois que a namorada partiu, ele voltou a casa, passou pela cozinha, apanhou uma faca e foi até o quarto da menin. Ameaçando com a faca, ele forçou a garota a ter relações sexuais com ele. Diante da reação negativa da menina, colocou a faca no pescoço dela e a estuprou.

“Ele segurou a menina pelo pescoço e manteve relações sexuais com ela, usando de violência”, disse a delegada Adriane Elloise, que comanda as investigações.
 
Depois do ato consumado, a menina conseguiu pegar a faca e desferiu um golpe, ferindo o rosto do agressor. “Em determinado momento, ela conseguiu pegar a faca e atingir o rosto do padrasto. No entanto, somente depois que ele finalizou o ato sexual é que a jovem conseguiu escapar para a rua, onde chorou e gritou por ajuda”, afirma a delegada.
 
Uma vez na rua, a vítima gritou por socorro e foi acolhida por uma vizinha, que telefonou para o serviço da mãe, que voltou imediatamente para casa, em Betim. A polícia foi chamada, mas, quando chegou, o acusado tinha fugido.

A menina foi levada a um hospital para exame de corpo de delito, que constatou o rompimento do hímen e feridas no órgão genital. Na delegacia, a mãe admitiu aos policiais saber que o homem tinha condenação por assassinato e que havia saído da penitenciária por conta de uma condicional.


A prisão


Desde o estupro, o homem estava desaparecido. A polícia intensificou as buscas depois de nova queixa da mãe da menina, que contou que vinha sofrendo ameaças, por parte do acusado, para que mudasse a queixa para ato sexual consentido.

Os policiais descobriram que o acusado estava escondido na casa da nova namorada, também em Betim. Ele foi preso na Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam) na cidade e depois transferido para o Ceresp da Gameleira, em Belo Horizonte.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade