Publicidade

Estado de Minas FENÔMENO

Arco-íris colore céu de BH; por que ele simboliza esperança?

O que dizem os dicionários de símbolos (e também a ciência)


postado em 19/06/2020 15:30 / atualizado em 19/06/2020 16:13

Enquanto vivemos o que pode ser considerado o momento mais difícil dos últimos 100 anos na história da humanidade, qualquer esperança pode ser um alento. Nos céus de Belo Horizonte, nesta sexta-feira (19/5), apareceu esta:

Detalhe do arco-íris em Belo Horizonte, nesta sexta-feira (19/6)(foto: Fred Bottrel/EM/D.A Press)
Detalhe do arco-íris em Belo Horizonte, nesta sexta-feira (19/6) (foto: Fred Bottrel/EM/D.A Press)


O arco-íris, a ciência explica, resulta de fenômeno ótico e meteorológico. A luz do sol rebate em gotículas de chuva e se separa nas matizes de seu espectro.

Arco-íris sobre a Serra do Curral, em Belo Horizonte(foto: Fred Bottrel/EM/D.A Press)
Arco-íris sobre a Serra do Curral, em Belo Horizonte (foto: Fred Bottrel/EM/D.A Press)
Desde sempre, contudo, as pessoas buscaram algo mais naquela imagem. De acordo com o Dicionário de Símbolos de Herder Lexikon, trata-se do “Símbolo da união entre o céu e a terra”. A tradição talmúdica apregoa que o arco-íris foi feito na noite do sexto dia da criação.

Para o povo krenak, alguns dos habitantes originais do território que mais tarde seria Minas Gerais, o arco-íris é uma serpente que saía do Watu (o Rio Doce) para contar os mistérios do tempo.

“Na mitologia grega, é a personificação de Íris, a mensageira dos deuses. A interpretação simbólica das cores do arco-íris depende das cores que se podem distinguir; na China, conhecem-se aproximadamente cinco, cuja síntese é simbolizada pela união de yin e yang”, informa o dicionário.

Conforme a tradição judaico-cristã, depois do Dilúvio, Deus colocou no céu um arco-íris como sinal de sua aliança com os homens. Nesse sentido, Cristo reina, por exemplo, nas representações medievais do Juízo Final tendo como trono um arco-íris. Por isso, ele também se tornou um símbolo da Virgem Maria, a mediadora da conciliação.

Panorama mostra o Parque Municipal, a Serra do Curral e o arco-íris em Belo Horizonte(foto: Fred Bottrel/EM/D.A Press)
Panorama mostra o Parque Municipal, a Serra do Curral e o arco-íris em Belo Horizonte (foto: Fred Bottrel/EM/D.A Press)


Uma escada de sete cores pavimentou a descida de Buda.

“Eu ainda acredito que depois de toda chuva surge o arco-íris. Que Deus não erra. Que se for pra acontecer, vai acontecer. Que nada nessa vida é em vão. Que todo esse sofrimento vai se transformar em um aprendizado. Que tudo na vida é questão de fé”, escreveu Caio Fernando Abreu.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade