Publicidade

Estado de Minas

Serraria Souza Pinto acolherá 1 mil pessoas em situação de rua

Toda estrutura está sendo montada para que quem vive na rua possa se proteger contra o novo coronavírus


postado em 03/06/2020 11:16 / atualizado em 03/06/2020 19:34

 

Em frente à Serraria Souza Pinto, pessoas em situação de rua aproveitam da proteção do Viaduto de Santa Tereza para dormir em acomodações improvisadas. A partir da segunda (8), essas pessoas terão estrutura mais dignas para acolhê-las. A Serraria Souza Pinto será espaço para que possam tomar banho, trocar de roupa, alimentarem-se e também se protegerem do novo coronavírus. Eles não vão poder dormir no local, mas serão encaminhados para abrigamento em outras três hospedagens na região central.

 

A ação denominada Canto da Rua Emergencial é uma realização da Pastoral de Rua da Arquidiocese de Belo Horizonte com apoio da prefeitura e do governo do Estado. No início, há dois meses, tratava-se apenas de uma ação emergencial, quando a pastoral percebeu a necessidade de uma etapa estruturante. Então, está sendo montada uma frente humanitária na Serraria Souza Pinto. De acordo com a assessoria de comunicação, o objetivo é apoiar a população em situação de rua, garantindo a ela todos os direitos.

 

(foto: Leandro Couri/EM/DA PRESS)
(foto: Leandro Couri/EM/DA PRESS)

Serão acolhidas 1 mil pessoas diariamente, de segunda a domingo, de 8h às 14h. Eles poderão usar os banheiros e o local terá estrutura para que possam tomar banho, trocar de roupa e se alimentar. De acordo com a assessoria, a ação é ampliada para toda a capital, com a distribuição de kits de inverno, com agasalhos e sacos de dormir. Ainda serão distribuídos 2,4 mil cafés da manhã em várias regionais. 

 

 

 

Foram montadas tendas para atendimento à saúde, divisórias para atendimentos sociais e instaladas pias para higiene. Claudenice Rodrigues Lopes, que integra a Pastoral de Rua, defende que as pessoas em situação de rua têm direitos à moradia e à proteção. "Objetivo assegurar atenção e cuidado para as pessoas que vivem em situação de rua", afirma. Ela lembra que quem quiser contribuir com o projeto pode ser voluntário ou fazer doações. Para encaminhar a doação, basta procurar a central de recebimento, localizada na quadra do Colégio Santo Antonio, na rua Santa Rita Durão, 983, no Bairro Funcionários, na Região Centro-sul. 

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade