Publicidade

Estado de Minas FERRAMENTA

Prodemge lança aplicativo para buscar soluções para catástrofes

Intenção do poder público é trabalhar de forma integrada com o Corpo de Bombeiros, a Polícia Militar e a Defesa Civil na gestão de catástrofes, buscando voluntários e arrecadando recursos


postado em 02/06/2020 14:44 / atualizado em 02/06/2020 16:39

Ferramenta, cuja ideia surgiu depois do desastre de Brumadinho, poderá ser baixada em qualquer plataforma digital(foto: Reprodução/Governo de Minas)
Ferramenta, cuja ideia surgiu depois do desastre de Brumadinho, poderá ser baixada em qualquer plataforma digital (foto: Reprodução/Governo de Minas)
No momento em que os casos de novo coronavírus se expandem de forma preocupante em Minas Gerais, a Companhia de Tecnologia da Informação do Estado de Minas Gerais (Prodemge), em parceria com o goveno do estado, lançou nesta terça-feira o aplicativo digital Mobiliza Minas, que permite soluções na gestão de catástrofes que necessitem de mobilização da sociedade. Por meio da ferramenta, o poder público pretende trabalhar de forma integrada com o Corpo de Bombeiros, a Polícia Militar e a Defesa Civil.
 
O aplicativo estará a partir desta terça em todas as plataformas digitais. Nele, vai haver um espaço para cadastro de voluntários e doadores especiais (grandes volumes de doações e equipamentos especializados) e a divulgação de boletins oficiais do governo e de informações sobre as necessidades de doações e mobilização da sociedade. 

“O Mobiliza é um aplicativo que já está disponível. Basta entrar nas lojas IOS ou Android para baixar. Ele vai conectar o cidadão mineiro com as entidades assistenciais para permitir que o trabalho voluntariado e as doações cheguem ao local correto”, afirma o presidente da Prodemge, Rodrigo Paiva.

Ele conta que a iniciativa nasceu depois do rompimento da barragem do Córrego do Feijão, em Brumadinho, em janeiro do ano passado, que matou 259 pessoas e deixou outras 11 desaparecidas. “Assim que assumimos o governo, teve o acidente de Brumadinho. Lancei um desafio para nossa equipe sobre como a tecnologia poderia ajudar numa situação dessas. Daí nasceu o projeto. Fizemos diversas oficinas de ideação. Participaram Servas, Bombeiros e Defesa Civil. Felizmente, o aplicativo ficou pronto e infelizmente temos essa situação da pandemia, apesar que Minas e BH têm feito um trabalho muito efetivo”, explica.
 
O governo pretende também utilizar a ferramenta para organização e mobilização de grandes campanhas de interesse público, como mutirão contra a dengue, campanhas de vacinação e situações de calamidade pública.

último boletim da Secretaria Estadual de Saúde (SES-MG) mostra que Minas teve 289 mortes por coronavírus e 10.939 casos confirmados até esta terça-feira. Ainda de acordo com o levantamento, 5.118 pacientes se recuperaram da doença e 5.532 permanecem sendo acompanhados. 

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade