Publicidade

Estado de Minas CENTRO-OESTE

COVID-19: Bom Despacho notifica Secretaria Estadual de Saúde sobre erro

Casos de coronavírus na cidade são menores do que os números informados no boletim epidemiológico divulgado pelo estado no sábado


postado em 25/05/2020 16:16 / atualizado em 25/05/2020 17:49

Secretaria de Saúde de Bom Despacho notificou a SES-MG sobre o erro na quantidade de casos de COVID-19 na cidade(foto: Divulgação/ Prefeitura de Bom Despacho)
Secretaria de Saúde de Bom Despacho notificou a SES-MG sobre o erro na quantidade de casos de COVID-19 na cidade (foto: Divulgação/ Prefeitura de Bom Despacho)
A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) divulgou, na manhã de sábado (23), o boletim epidemiológico apontando Bom Despacho como a cidade da Região Centro-Oeste do estado com o crescimento mais expressivo no número de casos do novo coronavírus (Sars-Cov-2): um salto de cinco para 27 confirmações. Mas, segundo a Secretaria de Saúde do município, ocorreu um equívoco no número de casos positivos indicado pelo órgão.

De acordo com o gerente de vigilância epidemiológica de Bom Despacho, Fernando Júnior, a Secretaria Municipal de Saúde identificou um erro no boletim e, imediatamente, entrou em contato com a SES-MG solicitando a correção.

“Provavelmente, isso ocorreu porque contabilizaram algum erro de planilha ou até mesmo de digitação. Quando notamos o salto na quantidade de casos, pedimos para a SES-MG que enviasse para a gente os nomes das pessoas que estavam sendo contabilizadas como contaminadas. Comparamos a listagem dos nomes enviados por ela com a nossa relação e chegamos à conclusão de que eram pessoas que testaram negativo para a doença”, explicou.

Na sexta-feira (22) a Prefeitura de Bom Despacho confirmou o registro do oitavo e do nono casos de contaminação por COVID-19 na cidade. Porém, eles ainda não foram registrados no boletim da SES-MG, mesmo após as correções. No informe oficial do estado, Bom Despacho ainda apresenta apenas cinco casos positivos e um óbito.

“Entre os 18 casos que foram contabilizados a mais pela Secretaria do Estado, 17 eram de pessoas que testaram negativo para COVID-19 e o outro era de um paciente de outro município”, completou Fernando.
 
*Estagiário sob supervisão da subeditora Kelen Cristina 

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade