Publicidade

Estado de Minas Pandemia

COVID-19: usuários respeitam exigência de máscara no transporte público

Tanto nos ônibus quanto no metrô da Região Metropolitana de BH não foram registrados problemas no primeiro dia útil de obrigatoriedade da proteção


11/05/2020 15:00 - atualizado 11/05/2020 17:51

Passageiros embarcam em ônibus de Belo Horizonte usando máscaras para conter avanço da COVID-19(foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A.Press)
Passageiros embarcam em ônibus de Belo Horizonte usando máscaras para conter avanço da COVID-19 (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A.Press)
O primeiro dia útil de obrigatoriedade de uso de máscaras para utilização do transporte público na Região Metropolitana de Belo Horizonte trancorreu sem maiores problemas. Não foram registrados incidentes e as viagens foram realizadas sem problemas.

Até sábado, havia recomendação para o uso da proteção. Uma deliberação do Comitê Extraordinário COVID-19, que foi publicada no Diário Oficial na quinta-feira, estabelece que o motorista só poderá iniciar ou prosseguir viagem se todos estiverem de máscara.

Segundo o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Belo Horizonte (Setra-BH), todos os profissionais foram orientados para não deixarem entrar no veículo passageiro sem máscara. Se o passageiro retirar a máscara já dentro do coletivo, o motorista está orientado a parar e chamar a Guarda Municipal ou a Polícia Militar.

Segundo a Guarda Municipal da capital, foi registrada apenas uma ocorrência, na semana passada, de um homem de 50 anos que foi flagrado sem máscara em um coletivo, em uma blitz preventiva dentro de um ônibus de Ribeirão das Neves que seguia para o Centro de BH, e foi parado na Região de Venda Nova. O passageiro foi impedido de seguir viagem, pois não utilizava a proteção.

“Todo o efetivo da Guarda Municipal (composto por 2.064 agentes) está atuando nas ruas de Belo Horizonte, dividido em turnos, desde a segunda quinzena de março, quando foram estabelecidas as primeiras medidas restritivas voltadas para a prevenção contra a propagação do novo coronavírus”, diz a corporação, que destaca a realização de patrulhas diariamente. “As abordagens dos agentes da Guarda Municipal acontecem durante patrulhas preventivas rotineiras, feitas espontaneamente por toda a cidade, ou com base em denúncias recebidas pelos canais disponibilizados pela Prefeitura de Belo Horizonte à população, que são o telefone 156 e o Fale com a Ouvidoria.”

a Polícia Militar diz que está acompanhando tudo de perto e pronta caso seja demandada. Porém, não registrou ocorrência de violação da determinação do Comitê Extraordinário nesta segunda-feira, realizando o papel de “orientação, mediação e prevenção”. 

Metrô

O metrô de Belo Horizonte, que atende também à cidade de Contagem, já exigia o uso de máscara para o embarque desde 22 de abril. Segundo a Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU-BH), os usuários são orientados a cumprir a norma durante a circulação pelas estações e trens.

A empresa ressalta ainda o cuidado com os funcionários, aos quais distribuiu máscaras e luvas, além de disponibilizar álcool em gel. “Todas as medidas adotadas têm como diretriz a proteção integral dos colaboradores da Companhia, bem como dos milhares de usuários que utilizam o sistema, diariamente”, afirmou, em nota. 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade