Publicidade

Estado de Minas POR PRECAUÇÃO

Vale adota protocolo de emergência em barragem de Nova Lima

Segundo a mineradora, inspeção de rotina detectou uma anomalia na estrutura. Conforme o protocolo, a retirada de moradores ainda não é necessária


postado em 30/04/2020 11:19 / atualizado em 30/04/2020 11:37

Barragem B3 e B4 da Mina Mar Azul, da Mineradora Vale, em Macacos (São Sebastião das Águas Claras), distrito de Nova Lima(foto: Sidney Lopes/EM/D.A Press - 04/04/2019)
Barragem B3 e B4 da Mina Mar Azul, da Mineradora Vale, em Macacos (São Sebastião das Águas Claras), distrito de Nova Lima (foto: Sidney Lopes/EM/D.A Press - 04/04/2019)
A Vale anunciou na manhã desta quinta-feira (30), que acionou preventivamente o protocolo de emergência em Nível 1 da barragem Taquaras, Mina Mar Azul, em Nova Lima, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. A decisão foi tomada após a identificação de anomalia da barragem. De acordo com a mineradora, a medida não requer a evacuação da população.

Barragem B3 e B4 da Mina Mar Azul, da Mineradora Vale, em Macacos (São Sebastião das Águas Claras), distrito de Nova Lima(foto: Sidney Lopes/EM/D.A Press - 04/04/2019)
Barragem B3 e B4 da Mina Mar Azul, da Mineradora Vale, em Macacos (São Sebastião das Águas Claras), distrito de Nova Lima (foto: Sidney Lopes/EM/D.A Press - 04/04/2019)
Em 31 de março de 2020 a barragem Taquaras teve sua Declaração de Condição de Estabilidade (DCE) emitida, mas, a partir do acionamento do protocolo de emergência nível 1, a DCE está negativada.

Segundo a Vale, a decisão é uma medida preventiva de avaliação das estruturas da Vale no Brasil, que começou com a implementação em janeiro deste ano da função de Engenheiro de Registro (EoR), e visa "dar maior confiabilidade e qualidade ao processo de acompanhamento e revisão de segurança das barragens, que passa a ser contínuo."

A empresa reforçou ainda que já havia evacuado, em fevereiro de 2019, famílias que residiam na  Zona de Autossalvamento (ZAS) após o acionamento do nível 2 do protocolo de emergência da barragem B3/B4, também da Mina Mar Azul, que fica no curso da barragem Taquaras, e ressaltou que o plano de produção deste ano não será impactado pelo novo protocolo, tendo em vistaque a disposição de rejeitos na estrutura foi interrompida em outubro de 2018.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade