Publicidade

Estado de Minas PANDEMIA

Álcool com concentração de 30% pode ser usado para inativar o coronavírus

Estudo alemão divulgado pela UFMG aponta que, assim como o 70%, álcool 30% pode higienizar mãos, mas após fricção por 30 segundos


postado em 15/04/2020 14:21 / atualizado em 16/04/2020 09:23

(foto: Mohamed_Hassan/Pixabay)
(foto: Mohamed_Hassan/Pixabay)

O Departamento de Microbiologia da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) divulgou estudo positivo realizado na Alemanha sobre a eficácia do uso do álcool com concentração de 30% para a higienização das mãos contra o coronavírus.

De acordo com a microbiologista Viviane Alves, como o álcool em gel 70% ainda está escasso no mercado, ter esta opção é uma boa notícia. “Mas é preciso ter atenção ao tempo em que esfregamos o álcool nas mãos. Se o 70% só é eficiente se for friccionado entre as mãos por 15 segundos, o de 30% ou mais precisa ser usado por 30 segundos”, alerta.

A professora da UFMG esclarece que a conclusão é valida tanto para o álcool em gel quanto para o líquido. “O mais comum de encontrarmos por aí é o álcool líquido 42%. Então, este precisa ser friccionado por 30 segundos. O álcool gel geralmente é 70%, e basta esfregar por 15 segundos. Também vale frisar que o álcool usado como combustível para carros não é recomendável”, explica Viviane.

De qualquer forma, é preciso deixar claro que a higienização das mãos com álcool só é indicada para quando a pessoa não tem disponível por perto água e sabão, cuja combinação ainda é o melhor método. Outra dica muito importante é que o álcool, em qualquer concentração, não é eficiente quando as mãos estão visivelmente sujas, já que vírus e bactérias permanecem “escondidos” atrás dessa matéria orgânica e não seriam inativados.

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade