Publicidade

Estado de Minas

Coronavírus: Hospital Luxemburgo inicia construção de 44 novos leitos

Obras devem terminar em um mês. Enquanto isso, Hospital Mário Penna prevê reativação de 60 leitos em parceria com a Fiemg


postado em 13/04/2020 16:02 / atualizado em 13/04/2020 16:57

(foto: Instituto Mário Penna/Divulgação)
(foto: Instituto Mário Penna/Divulgação)

O Hospital Luxemburgo, unidade hospitalar do Instituto Mário Penna, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte, começou a construção de 44 novos leitos nesta segunda-feira. Serão 13 novas enfermarias, onde 39 leitos serão destinados ao tratamento de pacientes com suspeita de coronavírus. Outros cinco fazem parte do Hospital Dia, que será reativado na unidade de saúde.

A obra, que tem início imediato e previsão de ser finalizada em 30 dias, será realizada pela empresa Impacto Engenharias e Construções Ltda. e empregará o recurso recebido pelo Ministério Público do Trabalho. O montante foi destinado ao Instituto Mário Penna após a Justiça obrigar a mineradora Vale a depositar R$ 38 milhões, que seriam da indenização por dano moral coletivo às pessoas atingidas pelo rompimento da barragem em Brumadinho, e que vão ser aplicados na prevenção e, se necessário, tratamento do novo coronavírus em cidades de Minas Gerais.

Segundo o diretor financeiro do Instituto Mário Penna, Israel Gonzaga, essa é uma decisão muito importante para os pacientes atendidos pelo Instituto. “Esses novos leitos vão nos dar a oportunidade de contribuir nesse momento decisivo para a Saúde e oferecer atendimento aos pacientes infectados pelo novo vírus. Além disso, futuramente essa nova ala de enfermarias irá reforçar o atendimento oncológico que é nossa vocação.”

A engenheira responsável pela obra, Cristina Resende, explica que o uso de máscaras vai ser obrigatório para todas as pessoas que estiverem trabalhando na construção das enfermarias. “A obra também vai estar isolada do Hospital Luxemburgo para evitar que os pacientes passem pelo local. Uma entrada separada vai ser criada para o fluxo dos funcionários e de materiais, além da saída dos entulhos. Assim, a obra fica totalmente confinada ao espaço que está sendo remodelado.”

Reativação no Mário Penna

O Instituto Mário Penna fechou uma parceria com a Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg). O acordo vai permitir a reabertura de 60 leitos do Hospital Mário Penna que serão destinados ao atendimento exclusivo de pacientes da COVID-19.

A parceria foi firmada por meio de mobilização empresarial promovida pela Fiemg, e indústrias mineiras contribuirão com 50% dos custos, em um montante de aproximadamente R$ 4 milhões. Para a implantação total dos 60 leitos, serão necessários R$ 7.971.603,34 milhões.

O valor arrecadado irá possibilitar que o hospital realize a contratação de profissionais de saúde, a compra de equipamentos, itens e materiais de hotelaria como camas, colchões e travesseiros, materiais como luvas, máscaras, insumos de higienização e ainda realize obras de manutenção.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade