Publicidade

Estado de Minas CORONAVÍRUS

Hospital Margarida, em João Monlevade, recebe primeiros respiradores recuperados

Aparelhos foram restaurados pela ArcelorMittal e entregues pela siderúrgica e pelo Senai Minas nesta quarta


postado em 08/04/2020 18:33 / atualizado em 08/04/2020 18:57

(foto: Fiemg/Reprodução)
(foto: Fiemg/Reprodução)
O Hospital Margarida, em João Monlevade, na Região Central de Minas, recebeu os três primeiros respiradores mecânicos reformados pela ArcelorMittal. Os aparelhos são essenciais no tratamento de pacientes com dificuldades respiratórias e sintomas mais graves da COVID-19. Os respiradores foram entregues pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai Minas) e pela siderúrgica ArcelorMittal nesta quarta-feira (8). A empresa tem unidade no município.

Diante da pandemia do novo coronavírus, a demanda por respiradores mecânicos tem sido cada vez maior e, por isso, a ArcelorMittal trabalha em um projeto que pretende recuperar cerca de 3,6 mil respiradores mecânicos que estão fora de uso nos hospitais de todo o Brasil por falta de manutenção. De acordo com a empresa, os aparelhos que estão parados representam cerca de 5% dos existentes no país, num total próximo a 65,4 mil

A produtora de aço já havia anunciado, em 27 de março, que investiria R$ 4 milhões no Hospital Margarida para aprimorar a infraestrutura da unidade de saúde em meio à pandemia. A iniciativa de entrega dos respiradores artificiais faz parte do projeto de investimento da Arcelormittal no hospital, que receberá ainda mais dois aparelhos respiratórios recuperados.

Investimento


De acordo com a Arcelormittal, os R$ 4 milhões investidos serão destinados à ampliação da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e dos leitos da unidade hospitalar. A siderúrgica já havia informado ao Estado de Minas que estava comprando os equipamentos e a previsão para a chegada era na segunda quinzena de abril. Além disso, esses recursos viabilizariam a aquisição de 3 mil testes de identificação rápida do coronavírus.

* Estagiária sob a supervisão do subeditor Eduardo Murta











Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade