Publicidade

Estado de Minas

Embaixada brasileira em Pretória confirma voo de repatriação na segunda-feira

Casal de mineiros deixa a África do Sul em voo no início da próxima semana


postado em 04/04/2020 17:49 / atualizado em 04/04/2020 18:03

Marina Machado e o noivo Israel Gatezani voltam ao Brasil na segunda-feira(foto: Arquivo pessoal)
Marina Machado e o noivo Israel Gatezani voltam ao Brasil na segunda-feira (foto: Arquivo pessoal)
Aumenta a expectativa dos brasileiros que ainda estão retidos na África do Sul, em Johanesburgo e Cidade do Cabo (Cape Town). No final da tarde deste sábado, a embaixada brasileira distribuiu um boletim aos relacionados para o voo, confirmando a saída do avião, da South African Airways (SAA), empresa contratada para efetuar o transporte, na próxima segunda-feira.

Segundo a advogada mineira Marina Machado, de 27 anos, o voo de repatriação, como é chamado pela embaixada, deverá sair da Cidade do Cabo às 18h. “Recebemos a orientação de estar no consulado brasileiro, que será o ponto de encontro, às 7h. Para a gente, a escolha desse local ficou boa, pois estamos a oito minutos de lá. Mas chegou também a informação de que haverá Uber na manhã de segunda. Não precisaremos andar. Do consulado, seremos levados para o estádio de futebol daqui, para passarmos por exames e a comprovação que não estamos contaminados. Isso será às 11h30. O que me preocupa é que ficaremos muito tempo no consulado e lá terá de ser em pé, e depois no estádio, pois a saída para o aeroporto será somente às 15h.”

Para ela e o noivo, Israel Gatezani, a notícia vem como um alívio. “Olha, já estou até arrumando a minha bagagem de mão. Vou levando uma toalha de banho, papel higiênico, pasta e escovas de dente, e vou tentar colocar biscoitos e uma fruta, pois não sei como será a alimentação.”

De acordo com o plano de voo, o avião partirá de Johanesburgo, Aeroporto OR Tambo, às 15h de segunda-feira, fazendo escala na Cidade do Cabo. De lá, segue para São Paulo. Uma preocupação de Marina e Israel é quando da chegada ao Brasil. “Nossa passagem era de outra empresa, não a Latam, pois viemos pela SAA, empresa sul-africana, e de SP para BH, seria pela Gol. Só que essa passagem era no dia 24 de março. Quando chegarmos a São Paulo, teremos, pelo jeito, que tratar da compra de outra passagem. Mas só de sair daqui, já será um alívio.”

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade