Publicidade

Estado de Minas

Mais de 53 mil estão fora de suas casas por causa das chuvas em Minas; mortes chegam a 55

Defesa Civil estadual confirmou mais uma vida perdida na Grande BH, desta vez em Sabará. Uma pessoa continua desaparecida em Conselheiro Lafaiete, Região Central do estado


postado em 29/01/2020 18:48

Em BH, sete pessoas morreram vítimas de um deslizamento ocorrido na Vila Bernadete, no Barreiro(foto: Marcos Vieira/EM/D.A Press)
Em BH, sete pessoas morreram vítimas de um deslizamento ocorrido na Vila Bernadete, no Barreiro (foto: Marcos Vieira/EM/D.A Press)

 

A Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec) divulgou novo boletim sobre as pessoas afetadas pela chuva em Minas Gerais na noite desta quarta-feira (29). Segundo a Cedec, 55 pessoas morreram na tragédia que afeta o estado, ou seja, um óbito a mais que o levantamento anterior. Trata-se de um morador de Sabará, na Grande BH.


E o número pode aumentar, já que uma pessoa permanece desaparecida em Conselheiro Lafaiete, Região Central do estado. Além disso, são 53.188 pessoas fora de suas casas – 44.929 desalojadas e 8.259 desabrigadas no estado. Outras 65 ficaram feridas por causa das enchentes.


Entre as mortes, 42 aconteceram por soterramento, nove arrastados pelas águas e quatro por afogamento. São 28 óbitos na Grande BH e outros 27 no interior, a maioria na Zona da Mata mineira.


Ao mesmo tempo, o estado já decretou situação de emergência em 101 cidades mineiras. Outras 50 prefeituras tomaram a mesma medida, porém por conta própria.


Mais duas cidades decretaram calamidade pública por causa das chuvas: Muriaé e Taparuba, nas regiões da Zona da Mata e do Vale do Rio Doce, respectivamente. Com elas, são cinco municípios nesta situação. Além dessas, Orizânia (Mata), Ibirité (Grande BH) e Catas Altas (Central) já haviam entrado para essa lista.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade