Publicidade

Estado de Minas

Patrimônio histórico sob nova direção: mineira Luciana Feres assume presidência do Iphan

Arquiteta e urbanista, que foi gerente do Conjunto Moderno da Pampulha, substituirá a historiadora Kátia Bógea, exonerada do cargo nesta semana


postado em 11/12/2019 09:39 / atualizado em 11/12/2019 10:34

(foto: Leandro Couri/EM/D.A Press - 14/12/17)
(foto: Leandro Couri/EM/D.A Press - 14/12/17)
A mineira Luciana Feres, arquiteta e urbanista, é a nova presidente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Ela vai substituir a historiadora Kátia Bógea, que foi exonerada do cargo nesta semana, em ato assinado pelo ministro chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni.

 

Luciana Feres foi gerente do Conjunto Moderno da Pampulha, da Prefeitura de Belo Horizonte (PBH), e esteve à frente da delegação mineira em Istambul, capital da Turquia, quando a Pampulha foi escolhida, em 17 de junho de 2016, como Patrimônio da Humanidade pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).

 

A expectativa é de que agora seja nomeado o novo titular da superintendência do Iphan em Minas. O cargo vem sendo ocupado interinamente pela arquiteta Daniela Lorena, desde a saída, em setembro, da museóloga Célia Corsino. O Iphan está vinculado ao Ministério do Turismo. 

 


Publicidade