Publicidade

Estado de Minas

Now United: conheça a banda que atrai multidão para show em BH

Desde a madrugada deste domingo, longas filas se formaram em frente ao KM de Vantagens Hall, na Região Centro-Sul de BH, onde acontece a apresentação


postado em 17/11/2019 16:31 / atualizado em 17/11/2019 18:32

Fãs fazem fila desde a madrugada deste domingo para o show(foto: Jair Amaral/EM/D.A.Press)
Fãs fazem fila desde a madrugada deste domingo para o show (foto: Jair Amaral/EM/D.A.Press)

Uma legião de adolescentes – devidamente acompanhada de papai, mamãe e amigos “responsáveis” – forma uma fila quilométrica, na tarde deste domingo (17) no entorno da casa de eventos KM de Vantagens Hall, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte. A animação é para curtir o show do Now United, que vai começar às 18h30, com portões abertos às 17h. Segundo organizadores, todos os 5 mil ingressos já foram vendidos e, quem passa pela Savassi pode ver a galera com faixas, cartazes e bonés na Avenida Nossa Senhora do Carmo e “virando” nas ruas Montes Claros e Lavras.

Grupo internacional que fez a primeira apresentação em 5 de dezembro de 2017, o Now United é formado por 14 integrantes, cada um de um país, sendo eles Any Gabrielly (Brasil), Bailey May (Filipinas), Diarra Sylla (Senegal), Heyoon Jeong (Coreia do Sul), Hina Yoshihara (Japão), Joalin Loukamaa (Finlândia), Josh Beauchamp (Canadá), Krystian Wang (China), Lamar Morris (Reino Unido), Noah Urrea (Estados Unidos), Sabina Hidalgo (México), Shivani Paliwal (Índia), Sina Deinert (Alemanha) e Sofya Plotnikova (Rússia).



A mineira Laura Camargo, de 18, moradora do Bairro Nova Granada, na Região Oeste de BH, hospedou as amigas Iane Andrade, da mesma idade, que veio de Belém (PA) e Yasmin Guerra, de São Paulo (SP). “Estamos tomando conta dela”, brincou Laura. As três foram as primeiras a chegar, mais exatamente às 2h “da madrugada”. Laura conta que não havia ninguém e, para não serem incomodadas, ficaram num canto, debaixo da marquise. Esperto, o trio, para descansar, revezou com amigas que chegaram de manhã. “Aí fomos em casa, descansamos, tomamos banho e voltamos”, revelou a mineirinha. “Valeu a pena ter vindo, vai ter música nova”, antecipou a paraense.

Bom humor


Também na fila e toda bem-humorada, a cientista Cristina Paes veio de Sete Lagoas, na Região Central, para acompanhar a filha Isabella, de 11. “Não basta ser mãe, tem que participar”, disse abraçando a menina. “Ainda bem que São Pedro colaborou”, acrescentou a cientista olhando para o céu azul, embora com algumas nuvens mais carregadas. Perto dali, um ambulante pernambucano celebrava as vendas de lembranças e com a marca do grupo que deixou a garotada em polvorosa.

A dentista Karlla Lustosa levou as filhas Manoela, de 12, e Letícia, de 10, que criaram um cartaz com a frase 'Eu te amo' em todos os idiomas dos participantes da banda. E mais animada ainda estava a fisioterapeuta Luciana Almeida, que, para fazer a alegria da filha Maria Fernanda, de 11, teve que mudar a rotina. “Estou amamentando meu bebê de quatro meses. Então, tive que tirar o leite, congelar, e deixá-lo com a avó. O do meio, o Vitor, de 6, não veio”, contou em meio a um grupo de amigas também com as filhas.


Publicidade