Publicidade

Estado de Minas

Polícia prende mais de 30 integrantes de organizada do Cruzeiro no Mineirão

Segundo a corporação, grupo tentava entrar à força no estádio e tentou agredir seguranças da concessionária responsável por administrar a estrutura


postado em 16/10/2019 22:59 / atualizado em 16/10/2019 23:37

 

A Polícia Militar prendeu, na noite desta quarta-feira (16), 34 integrantes da Torcida Pavilhão Independente, uma das maiores organizadas do Cruzeiro. Segundo a PM, o grupo tentava entrar à força no Mineirão, onde o Cruzeiro venceu o São Paulo por 1 a 0, em partida válida pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro. O ato aconteceu na esplanada norte do estádio. 


De acordo com a polícia, o coletivo agrediu seguranças contratados pela Minas Arena, concessionária responsável pelo estádio. Um deles, sofreu lesão corporal grave, conforme a PM. Vídeos gravados pela corporação mostram a correria provocada pelos torcedores. 

 

“Acabamos de prender 34 componentes da torcida Pavilhão, inclusive alguns membros da diretoria (da torcida). Estamos encaminhando (os detidos) para a polícia investigatória. Uma grande notícia”, disse o major Flávio Santiago, porta-voz da corporação.

 

Os presos foram escoltados até a área externa do Mineirão pela cavalaria da polícia. 

 

 

 

As partidas do Cruzeiro no Mineirão têm ficado marcadas, também, pelas confusões entre duas grandes organizadas do clube. Integrantes da Pavilhão e da Máfia Azul protagonizam cenas de guerra nos arredores do Gigante da Pampulha.


Na manhã desta quarta, o Cruzeiro promoveu uma reunião entre as organizadas e a Polícia Militar no intuito de atingir um consenso entre as partes. Contudo, a Máfia Azul afastou qualquer possibilidade de acordo com a Pavilhão Independente.


Diante do impasse, a diretoria celeste informou que vai preparar uma representação para ser apresentada ao Ministério Público, como forma de precaução contra qualquer incidente.

 

Histórico 

 

(foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)
(foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)
 

 

Em 21 de setembro, após o jogo entre Cruzeiro e Flamengo, uma briga entre Máfia Azul e Pavilhão transformou a Esplanada do Mineirão em uma verdadeira praça de guerra.

 

Dias depois, houve novo atrito entre alguns integrantes das torcidas, dessa vez em uma espeteria de Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Nas redes sociais, membros das duas agremiações trocaram ameaças.

 

Em 1º de outubro, cerca de 20 integrantes da Máfia Azul arrombaram um dos portões da Toca da Raposa II e invadiram o CT. A própria torcida registrou e divulgou o ato em seu Instagram.

 

O grupo entrou em um dos campos soltando rojões em direção aos atletas. A Polícia Militar foi acionada. Sete viaturas e 20 policiais participaram da operação. 

 

Com informações do Superesportes 


Publicidade