Publicidade

Estado de Minas

Dom Walmor lamenta morte do cardeal dom Serafim Fernandes de Araújo

Arcebispo estava em Roma, na Itália, participando de reunião com o Papa Francisco. Pontífice dedica oração ao cardeal durante o Sínodo dos Bispos para a Amazônia


postado em 08/10/2019 15:54 / atualizado em 08/10/2019 16:54

Ver galeria . 15 Fotos Padre Serafim celebrando sua primeira missa, na Basília de São João de Latrão, em Roma (1949)Arquivo pessoal
Padre Serafim celebrando sua primeira missa, na Basília de São João de Latrão, em Roma (1949) (foto: Arquivo pessoal )

O arcebispo de Belo Horizonte e presidente da Confederação Nacional dos Bispos do Brasil, dom Walmor Oliveira de Azevedo, divulgou uma mensagem de pesar em decorrência da morte do cardeal e arcebispo emérito da capital, dom Serafim Fernandes de Araújo. 

Ao saber da morte, dom Walmor estava em Roma, na Itália, participando da reunião do Sínodo dos Bispos para a Amazônia, convocado pelo Papa Francisco. Na manhã desta terça-feira, o arcebispo comunicou ao Papa sobre a morte de dom Serafim, que recebeu uma oração dedicada pelo pontífice durante o Sínodo.


“Essa tristeza que sempre aperta o coração de nós todos quando a morte chega em nossa casa, entre nós, bem perto de nós, se ilumina para nós que cremos com a luz da ressurreição de Jesus. Quem morre nele, vive e ressuscita para sempre”, disse o arcebispo.

Dom Serafim foi arcebispo metropolitano de Belo Horizonte entre 1986 e 2004, quando foi sucedido por dom Walmor Oliveira de Azevedo. Conhecido pela expressão "Na palma da mão de Deus", foi precedido por João Resende Costa.

“No coração da igreja, ficará sempre a referência que ele significa: um homem de Deus, operoso, comprometido, num percurso bonito, importante na igreja. Marcando entre os limites humanos de todos nós a sua competente doação. Marcando de modo muito especial a história da Arquidiocese de BH como seu terceiro arcebispo. Dando continuidade à beleza da história do dom Antônio dos Santos Cabral continuada por dom João Resende Costa e por ele. E agora, inspiramo-nos no caminho que continua na alegria bonita de sermos uma igreja presente no coração do mundo para anunciar o evangelho da vida, para estar ao lado dos mais pobres e sofredores e para estar no testemunho do reino de Deus”, acrescentou dom Walmor.

O arcebispo e presidente da CNBB conclui a mensagem de conforto ao coração dos fiéis e familiares com uma oração. “Alegramo-nos por esta história, mesmo entristecidos por sua partida. Deus o tenha no seu seio amoroso. E ele nos acompanhe, como cremos, no caminho que continuamos percorrendo e dando as respostas que nos cabe agora nesta história de tanta reverência e de tanta importância por ele construída, por ele participada e por ele sustentada. Descanso eterno dai-lhe, Senhor, e a luz perpétua o ilumine”.

Dom Serafim recebe o barrete cardinalício do Papa João Paulo II, em 1998(foto: Arquivo Pessoal)
Dom Serafim recebe o barrete cardinalício do Papa João Paulo II, em 1998 (foto: Arquivo Pessoal)

Morte

Dom Serafim Fernandes Araújo, arcebispo emérito da Arquidiocese da capital mineira, morreu em Belo Horizonte, aos 95 anos. A causa da morte ainda não foi divulgada. Segundo pessoas próximas ao religioso, ele passou o último fim de semana internado em estado grave. 

Funeral

funeral de dom Serafim deve durar três dias. A Arquidiocese de Belo Horizonte divulgou, no início da tarde desta terça-feira, o planejamento do funeral do cardeal e arcebispo emérito da capital. 

Os ritos fúnebres começam às 19h desta terça (8), com um cortejo que partirá da Avenida Bernardo Monteiro, no Bairro Funcionários, Região Centro-Sul de Belo Horizonte. O velório terá início às 20h no Santuário Arquidiocesano de Adoração Perpétua Nossa Senhora da Boa Viagem, na Rua Sergipe. A missa do sepultamento está marcada para quinta-feira (10), às 17h, no mesmo local. 
 
* Estagiária sob supervisão da subeditora Ellen Cristie. 


Publicidade